Tamanho do texto

As Bolsas norte-americanas abriram o pregão de hoje em baixa, sob o espectro de dados econômicos ruins. Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA subiram para 448 mil na última semana, o maior nível desde abril de 2003.

Já a estimativa preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) americano do segundo trimestre deste ano apontou expansão de 1,9% (taxa anualizada, na comparação ao mesmo período de 2007), menos que os 2,3% esperados por analistas.

Além disso, o Departamento do Comércio revisou o PIB do quarto trimestre de 2007 de uma expansão de 0,6% para uma retração de 0,2%. Os dados ruins fizeram os índices futuros de ações virarem e operarem com fortes perdas.

Às 10h43, o índice Dow Jones da Bolsa de Nova York operava em baixa de 0,73% a 11.499 pontos; o Nasdaq cedia 0,08% a 2.327 pontos; e o S&P 500 caía 0,54% a 1.277 pontos.

"Os dados reforçam a visão de que a economia americana está fraca e de que deve permanecer assim por um tempo", disse Zach Pandl, economista do banco suíço UBS. "Provavelmente viveremos um período prolongado de crescimento abaixo da média", de acordo ele. O analista afirmou ainda que "para as ações, o ambiente de lucros continuará sendo difícil para empresas concentradas no mercado doméstico". As informações são da Dow Jones.