Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem em baixa com Wal-Mart e mercado de trabalho fraco

SÃO PAULO - Novos dados apontando fraqueza do mercado de trabalho dos EUA e vendas mais fracas que o esperado da Wal-Mart puxam para baixo os principais índices de ações do mercado norte-americano neste início de pregão. Há pouco, o Dow Jones operava em baixa de 1,24%, aos 8.

Valor Online |

660 pontos. O S & P 500 recuava 0,75%, para 899 pontos, e o Nasdaq Composite tinha desvalorização de 0,56%, a 1.590 pontos.

Dados divulgados hoje pelo Departamento do Trabalho dos EUA mostraram que os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos diminuíram em 24 mil na semana de 3 de janeiro, para 467 mil, perante a marca de 491 mil de uma semana antes (dado revisto). No entanto, o total de desempregados que usufruía do benefício na semana anterior (encerrada em 27 de dezembro) atingiu 4,61 milhões, o maior patamar desde novembro de 1982.

Do lado corporativo, mas com um impacto mais abrangente, a Wal-Mart, maior rede varejista do mundo, diminuiu sua estimativa de lucro em operações continuadas no quarto trimestre de 2008, citando vendas abaixo do previsto. Agora, a empresa projeta ganho na faixa entre US$ 0,91 e US$ 0,94, contra uma expectativa inicial de US$ 1,03 a US$ 1,07. A receita nas lojas dos Estados Unidos em funcionamento há pelo menos um ano cresceram 1,7% em dezembro (sem considerar combustíveis), abaixo das previsões de analistas, que esperavam alta de 2,8% nesse critério. Em todo o mundo, porém, as vendas totais diminuíram 0,1%, para US$ 46,509 bilhões. Há pouco, as ações da Wal-Mart despencavam mais de 8% em Nova York.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG