As bolsas norte-americanas ingressaram em um terceiro dia de queda, depois de o governo anunciar que a inflação nos Estados Unidos disparou à maior taxa anual em 17 anos em julho, conduzida por aumento nos preços de alimentos, energia, das tarifas aéreas e do vestuário. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) cheio em julho subiu 5,6%, a maior aceleração anual dos preços desde 1991.

O dado não deve levar as autoridades monetárias a mover as taxas de juro para cima, enquanto a economia enfrenta dificuldades com aumento do desemprego e com o consumo contido. O número de pedidos de auxílio-desemprego caiu levemente, como era esperado, mas permaneceu em níveis elevados e coerentes com a rápida erosão do mercado de trabalho. Os pedidos caíram 10 mil para 450 mil. A média em quatro semanas subiu para 440.500, a mais alta desde abril de 2002.

Por outro lado, o balanço da gigante varejista Wal-Mart apresentou resultado melhor do que o esperado no segundo trimestre e fez com que a empresa elevasse sua projeção de lucro para o ano fiscal. Apesar disso, o Wal-Mart reduziu sua perspectiva de ganho para o terceiro trimestre.

Às 10h32 (de Brasília), Dow Jones recuava 0,55%%, o Nasdaq-100 perdia 0,47%% e o S&P 500 operava em baixa de 0,57%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.