As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje, com os mercados americanos repercutindo indicadores econômicos ruins anunciados esta manhã, sobre vendas no varejo e inflação dos Estados Unidos, além da divulgação de resultados de empresas. Às 10h33 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,87%, o Nasdaq 100 recuava 1,63% e o S&P 500 cedia 2,43% - todos na mínima do dia até o momento.

As vendas no varejo nos EUA caíram 1,2% e setembro ante agosto, de acordo com o Departamento de Comércio americano, na terceira queda mensal consecutiva e no maio declínio desde agosto de 2005. Além disso, a unidade distrital de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) divulgou que o índice de atividade econômica caiu mais de 17 pontos em outubro, para -24,62, patamar recorde de baixa. Por fim, os preços no atacado, excluindo alimentos e energia, medido pelo núcleo do Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês), subiram 4% em comparação ao ano passado, maior aumento anual desde fevereiro de 1991.

Entre os resultados financeiros anunciados, o banco americano JPMorgan divulgou uma queda de 84,5% no lucro líquido do terceiro trimestre deste ano, tendo registrado US$ 3,6 bilhões em baixas contábeis e US$ 649 milhões em perdas com a aquisição do Washington Mutual, à medida que o banco continuou sofrendo deterioração em sua carteira de empréstimos hipotecários.

Já o banco Wells Fargo anunciou uma queda menos acentuada, de 24% no lucro líquido do terceiro trimestre, por conta de baixas contábeis nos investimentos do banco nas agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, além do Lehman Brothers.

"Vamos ter uma série de resultados negativos. Todos esperavam isso", disse Joseph Saluzzi, co-fundador da Themis Trading.

Entre as ações que devem ser mais ativas hoje, estão as da fabricante de bebidas Coca-Cola, que divulgou, ontem à noite, depois do fechamento dos mercados, um aumento inesperado de 14% no lucro líquido do terceiro trimestre deste ano em comparação com igual período do ano passado, para US$ 1,89 bilhão. A receita aumentou 9,1% nessa base de comparação, para US$ 8,39 bilhões. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.