Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem em baixa com cautela sobre pacote

As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje, com os investidores cautelosos e à espera de mais detalhes sobre o plano do governo dos Estados Unidos de gastar US$ 700 bilhões com a compra de ativos hipotecários podres das instituições financeiras que atuam nos país.

Agência Estado |

 

Acordo Ortográfico O mercado pergunta-se, entre outras coisas, se os bancos que venderem esses ativos estarão sujeitos a regras mais rígidas ou forçados a encontrar mais capital ou se haverá qualquer compartilhamento de ganhos e perdas.

No cenário corporativo, os destaques vieram dos anúncios de que a instituição financeira japonesa Mitsubishi UFJ Financial Group poderá comprar uma fatia de até 20% no banco de investimento Morgan Stanley e da informação de que a empresa do setor de tecnologia Microsoft lançou um programa de recompra de ações de US$ 40 bilhões.

O preço por ação que o Mitsubishi irá pegar será decidido após uma análise (due diligence), mas o investimento máximo não deverá passar de US$ 8,4 bilhões. Já a Microsoft anunciou que fará um programa de recompra de ações de US$ 40 bilhões, ao longo dos próximos cinco anos. A empresa também elevou seu dividendo trimestral em 18% e disse que está confiante no crescimento no longo prazo.

Ainda no setor, a Hewlett-Packard (HP) disse que seu conselho autorizou recompras de ações ordinárias (ON) em circulação no valor de US$ 8 bilhões. Essas operações deverão acontecer de tempos em tempos, aproveitando oportunidades de mercado e para compensar a diluição causada por emissões de ações emitidas sob planos de ações para os funcionários.

No setor financeiro, as ações do britânico Barclays caíam 11% no pré-mercado em Wall Street, depois de ter tido suas ações rebaixadas pelo JP Morgan de neutra para abaixo da média do mercado. Também no pré-mercado, Microsoft subia 5%, HP avançava 1,4% e Morgan Stanley disparava 13%. As informações são da Dow Jones.

 

Serviço 

 

Mais notícias

 

 

Para saber mais

 

Opinião

 

Leia mais sobre as Bolsas de NY

Leia tudo sobre: bolsas de ny

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG