Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem em alta, de olho nos balanços

O lucro líquido acima do esperado do banco norte-americano JPMorgan, terceiro maior banco dos Estados Unidos, no segundo trimestre deste ano permitiu uma abertura em alta das Bolsas de Nova York hoje, dando continuidade à recuperação dos mercados em Wall Street ontem. O aumento surpreendente nas construções de residências iniciadas nos EUA em junho também motiva o movimento de compras de ações.

Agência Estado |

 

Porém, o dia carregado de divulgação de balanços pode favorecer certa cautela dos investidores. Por volta das 10h45 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,93%, o Nasdaq-100 avançava 1,21% e o S&P 500 tinha alta de 0,97% - estes dois últimos, na pontuação máxima do dia.

Entre abril e junho de 2008, o JPMorgan registrou queda de 53% no lucro líquido, com as provisões para perdas de crédito mais que duplicando. Porém, o resultado ficou acima do esperado por analistas e as ações do banco subiram 4,6% no pré-mercado em Wall Street.

O impulso para as bolsas norte-americanas vindo do JPMorgan deve ser semelhante ao de ontem, quando o lucro do banco Wells Fargo e o sentimento dos investidores sobre o plano do governo de limitar as vendas a descoberto em papéis de 19 instituições financeiras fizeram o índice Dow Jones saltar mais de 250 pontos (+2,52%) no fechamento. As agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, que fazem parte do plano do governo, subiram mais de 13% no pré-mercado hoje.

Mas o setor financeiro ainda deve motivar cautela na sessão, com os investidores no aguardo dos resultados do Merrill Lynch. O banco de investimento já registrou vários bilhões de dólares em baixas contábeis desde o início da crise de crédito e deve anunciar seu quarto prejuízo trimestral consecutivo hoje, com mais US$ 6 bilhões em baixas no segundo trimestre deste ano, segundo a estimativa de analistas. Outros balanços aguardados para hoje são da Microsoft, IBM e Google.

Na agenda econômica, o Departamento de Comércio dos EUA informou que as construções de residências iniciadas nos EUA subiram 9,1% em junho, quando analistas esperavam que caíssem 1,2%. Em outro relatório, o Departamento de Trabalho norte-americano divulgou que os pedidos de auxílio-desemprego feitos nos EUA na semana encerrada no último sábado (dia 12) aumentaram em 18 mil, ante expectativa de alta de 34 mil pedidos. Os investidores ainda aguardam o índice de atividade industrial do Federal Reserve da Filadélfia.

Ações

Entre as empresas que são destaque hoje, as ações do eBay caíram 11% no pré-mercado em Nova York, mesmo após a empresa ter divulgado resultado acima do esperado no segundo trimestre. As preocupações com o principal negócio de leilões da empresa permanecem e a perspectiva levemente decepcionante para o terceiro trimestre também pesa nas ações.

Já a Nokia, maior fabricante de aparelhos telefônicos do mundo, viu suas ações subirem 7,6% no pré-mercado, com a divulgação de vendas robustas entre abril e junho de 2008, por conta do fortalecimento nos mercados emergentes. A empresa ainda elevou sua expectativa para o crescimento do mercado de telefones móveis em 2008.

Ainda entre os balanços já anunciados, a United Technologies registrou aumento de 11% no lucro líquido do segundo trimestre, em meio à elevação dos preços de energia e matérias-primas (commodities), e elevou sua projeção para o ano. Com isso, suas ações subiram 4,5% no pré-mercado.

A Continental Airlines, por sua vez, teve prejuízo líquido no segundo trimestre diante dos custos elevados com combustível, mas sua receita subiu 9% para US$ 4,04 bilhões, em linha com as estimativas de Wall Street. No pré-mercado em Wall Street, as ações da companhia subiram 3,9%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bolsa de valoreswall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG