Os mercados americanos abriram hoje em alta, aparentemente, em busca de algum alívio com as notícias de que as maiores autoridades monetárias do mundo e um dos dois bancos de investimento sobreviventes (Lehman Brothers e Merrill Lynch) da atual crise estão se mexendo para estancar a seqüência de desastres que derrubam o mercado financeiro desde a segunda-feira.

Acordo Ortográfico Às 10h35, o índice Dow Jones subia 1,35% e o Nasdaq registrava alta de 2,08%. Já o S&P500 apresentava elevação de 1,82%.

Em menos de duas semanas, o pânico no sistema financeiro transformou Wall Street. O mercado questiona se o modelo de empresa com ações negociadas em bolsa poderá sobreviver. Depois do Bear Stearns em março, o Lehman Brothers pediu concordata, o Merrill Lynch teve de ser comprado pelo Bank of America e agora o Morgan Stanley está em "avançadas negociações" com o Wachovia em vistas a uma fusão - tudo isto, somente nesta semana. Assim, o Goldman Sachs pode tornar-se o único sobrevivente.

As ações do Morgan Stanley caíram 7% no pré-mercado e o Goldman recuou 9%. As ações do Wachovia subiram 9%.

Os bancos centrais do Canadá, Inglaterra, Europeu, do Japão, suíço e o norte-americano anunciaram uma nova ação coordenada hoje para reduzir a pressão de demanda nos mercados de crédito em dólares, com ampliação do montante e extensão para até 31 de janeiro do ano que vem dos acordos de swap com o Fed. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre as Bolsas de NY

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.