Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de NY abrem em alta, à espera de Bernanke

As Bolsas de Nova York abriram em alta hoje, diante da perspectiva de aquisição do banco de investimento Lehman Brothers pelo Banco de Desenvolvimento da Coréia. Porém, todas as atenções estão voltadas para a participação do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Ben Bernanke, durante o simpósio econômico anual do Fed de Kansas City, em Jackson Hole (Wyoming).

Agência Estado |

Por volta das 10h40 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,89%, o Nasdaq 100 avançava 0,62% e o S&P 500 tinha alta de 0,64%.

Não é certo que o teor do discurso de Bernanke será divulgado. Normalmente, o Fed de Kansas City não divulga sequer a lista de participantes do encontro anual de Jackson Hole. Este ano, porém, o Federal Reserve colocou o discurso de Bernanke em sua agenda de eventos, gerando a expectativa de que ao menos o texto preparado da fala do presidente da instituição torne-se público.

O foco para o discurso de Bernanke aumenta por conta da expectativa de um anúncio do Tesouro sobre como lidará com a crise das agências hipotecárias Freddie Mac e Fannie Mae. O jornal americano The Wall Street Journal reportou hoje que os executivos da Freddie Mac estão sondando executivos de fundos que compram participação em empresas (private equity), entre outros, para aquisição de ações ordinárias ou preferenciais. Entretanto, os investidores relutam, diante de temores de estatização das agências.

O Banco de Desenvolvimento da Coréia disse que considera realizar oferta de aquisição pelo Lehman Brothers, segundo um porta-voz da instituição. "Estudamos uma série de opções e estamos abertos para todas as possibilidades, as quais incluem (adquirir) o Lehman", afirmou o porta-voz. As ações do Lehman subiram 11% no pré-mercado em Wall Street.

No cenário corporativo, a empresa aérea Boeing deve atrair investidores. O mesmo jornal divulgou que a companhia poderá desistir de fazer uma oferta para participar de um contrato de fornecimento de aeronaves para transporte de combustível de US$ 40 bilhões com o Pentágono, caso não ganhe mais tempo para se preparar.

O mesmo periódico diz ainda que a Verizon Communications está próxima de escolher o site de buscas Google como provedora de busca em seus telefones celulares. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG