Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de Nova York tombam mais de 4% em dia de aumento do pessimismo

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York tombaram nesta jornada, afetadas por novas incertezas no setor financeiro e retração significativa da atividade na região de Nova York, divulgada hoje pelo Federal Reserve. O conjunto de fatores deu impulso ao pessimismo e ao ceticismo dos investidores em relação ao pacote americano de estímulo econômico, de US$ 787 bilhões, assinado hoje pelo presidente Barack Obama.

Valor Online |

O Dow Jones caiu 3,79%, para 7.552 pontos. O Standard & Poor's 500 declinou 4,56%, para 789 pontos, e o eletrônico Nasdaq fechou aos 1.470 pontos, em queda de 4,15%.

O setor bancário mais uma vez se destacou entre as maiores baixas. As ações do Bank of America tombaram 12,03% (US$ 4,90), as do Citigroup cederam 12,32% (US$ 3,06) e as do JP Morgan caíram 12,31% (US$ 21,65).

A agência de classificação de risco Moody's apontou que a retração econômica no Leste Europeu terá impacto sobre os bancos locais, atingindo também as instituições na parte ocidental.

Não bastasse isso, grandes montadoras dos EUA, como General Motors e Chrysler podem não conseguir ajuda para honrar compromissos no curto prazo e necessitar de mais ajuda do governo, o que não é certo que irá acontecer. As ações da GM baixaram 12,80% (US$ 2,18).

No âmbito macroeconômico, a atividade industrial medido pela Federal Reserve regional de Nova York recuou para o menor nível desde 2001, para -34,7 pontos. Os investidores estão menos crédulos em relação a eficácia do programa do governo para reativar a economia e suspeitam que o aprofundamento da recessão pode ser inevitável.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG