Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois de perdas monumentais nos últimos dias, as bolsas de Nova York conseguiram inverter o tom negativo de abertura e encerrar o pregão com forte recuperação. Rumores de um plano do governo para solucionar a crise deram alento aos investidores.

A emissão de papéis por parte do Tesouro para ajudar o Fed a injetar liquidez no mercado colaborou para o movimento.

O industrial Dow Jones fechou com alta de 3,86%, aos 11.019 pontos. O Standard & Poor´s 500 encerrou com 1.206 pontos, em alta de 4,33%. O eletrônico Nasdaq subiu 4,78%, para 2.199 pontos.

Colaboraram para o fechamento positivo das bolsas os rumores de que o governo americano estaria planejando criar uma empresa para gerir os ativos podres das instituições insolventes, a exemplo da Resolution Trust Corporation, empresa adotada em 1989 nos Estados Unidos com essa finalidade.

Hoje o Tesouro dos Estados Unidos informou que planeja levantar US$ 100 bilhões em uma nova emissão de títulos da dívida para apoiar as ações do Federal Reserve (Fed) visando dar liquidez no sistema financeiro.

Pelo anúncio feito nesta quinta-feira, a intenção é vender amanhã US$ 30 bilhões em títulos de 59 dias e outros US$ 30 bilhões em papéis de 45 dias. Em 24 de setembro, serão oferecidos US$ 40 bilhões em títulos de 7 dias.

As ações da seguradora AIG, salva pelo Fed ontem, fecharam com alta de 31,22% (US$ 2,69) e as da Kraft Foods ganharam 3,34% (US$ 33,74). Os papéis do Citigroup avançaram 18,67% (US$ 16,65).

As ações do Morgan Stanley subiram 3,68% (US$ 22,55) e as do Wachovia Corp ganharam 58,99% (US$ 14,50), depois de notícias de que as duas instituições poderiam combinar as operações. Os papéis do Washington Mutual avançaram 48,76% (US$ 2,99) após o banco informar que está a procura de compradores. Os potenciais interessados seriam JP Morgan Chase, cujas ações ganharam 12,66% (US$ 40,30), e HSBC, que viu seus papéis avançarem 9,13%, para 79,52%, além de Wells Fargo, que viu uma alta de 10,68% em sus ações (US$ 37).

"(Valor Online, com agências internacionais)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.