SÃO PAULO - Preocupações com a economia e com o setor bancário continuaram justificando hoje a perda continuada nas bolsas de Nova York. No âmbito macroeconômico, o Federal Reserve de Filadélfia reportou a maior queda de atividade notada nos últimos 18 anos.

O pessimismo foi tão forte que levou o Dow Jones abaixo de 7.500 pontos, uma barreira psicológica do mercado. O índice industrial caiu 1,19% e fechou aos 7.465 pontos - menor patamar desde outubro de 2002. O Standard & Poor's 500 terminou aos 778 pontos, em baixa de 1,20%. O eletrônico Nasdaq caiu 1,71%, para 1.442 pontos.

Entre as notícias do dia, a HP reduziu suas previsões de lucro para este ano e ações tombaram 7,89% (US$ 31,39). A empresa agora espera ganho por ação entre US$ 3,76 e US$ 3,88, abaixo da estimativa anterior, de lucro de US$ 3,88 a US$ 4,03
No setor bancário, os papéis do Bank of America recuaram 14% (US$ 3,93) e os do Citigroup caíram 13,75% (US$ 2,51). As ações da Prudential Financial tombaram 16,28% (US$ 18,93) após a empresa ter a nota de crédito rebaixada pela agência de classificação de risco Fitch.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.