Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de Nova York invertem rumo e fecham com alta de mais de 3%

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York conseguiram inverter o rumo de perdas verificado em boa parte do dia e fecharam com valorização. O aumento de previsão de ganhos deste ano pela seguradora Hartford Finance ajudou a anular os efeitos da queda de mais de 500 mil empregos em novembro o país.

Valor Online |

Os agentes também preferiram encerrar a semana em tom otimista por acreditarem que o governo americano deve dar mais socorro à economia após os péssimos dados econômicos, inclusive os de emprego, divulgados hoje.

O Dow Jones encerrou com ganho de 3,09%, para 8.635 pontos. O eletrônico Nasdaq subiu 4,41%, aos 1.509 pontos e o Standard & Poor´s 500 fechou com valorização de 3,65%, para 876 pontos.

Desde a abertura do pregão os agentes mostram forte mau humor ao verem uma perda de 533 mil empregos no mês de novembro no país, a maior redução em mais de três décadas. Com isso, o nível de desemprego nos EUA subiu para 6,7%, maior patamar desde outubro de 1993.

Embora negativa, a notícia foi colocada de lado na hora final de negociações. O mercado preferiu acreditar em novos planos americanos para reativar a economia e olhar com satisfação para previsões melhores da seguradora Hartford, cujas ações subiram 102,33% (US$ 14,59) após a companhia informar que sua posição financeira é forte. A empresa também elevou a previsão de lucro para este ano de US$ 4,70 a US$ 4,90 por ação.

As ações da Metlife pegaram carona na notícia e fecharam com ganho de 22,45% (US$ 30,76). As ações do Citigroup fecharam com aumento de 4,19% (US$ 7,71) e as da Boeing encerraram com alta de 0,87% (US$ 39,53). Os papéis da General Motors não conseguiu inverter o rumo, embora tenham reduzido as perdas para 0,73% (US$ 4,08) no encerramento do pregão.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG