Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de Nova York fecharam ontem em forte alta

SÃO PAULO - Os principais indicadores acionários das bolsas de Nova York fecharam em forte alta ontem, recuperando parte das perdas ainda maiores registradas na véspera. Além de um movimento técnico de correção, os agentes citaram o desempenho da IBM e a fala do futuro secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, como motivos para o bom humor.

Valor Online |

O índice Dow Jones subiu 3,51%, para 8.228 pontos. O S & P 500 teve alta de 4,35%, para 840 pontos, e o Nasdaq Composite saltou 4,60%, para 1.507 pontos.

Apresentado na terça-feira, o resultado da IBM ajudou na recuperação das suas próprias ações e de outras do setor de tecnologia. A gigante teve lucro líquido de US$ 4,43 bilhões no quarto trimestre, o que representa crescimento de 12% sobre o ano anterior. Mas os agentes ficaram especialmente animados mesmo com a previsão de lucro para 2009, de US$ 9,20 por ação, ante projeção de US$ 8,75 feita pelo mercado. As ações da empresa fecharam em alta de 11,52% (US$ 91,42).

Na agenda do dia, o indicado por Barack Obama para o cargo de secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, foi ao congresso norte-americano e indicou que o novo presidente deve apresentar um segundo plano de resgate para o setor financeiro nas próximas semanas. Apesar de o prazo ser considerado "longo" por alguns analistas, a notícia acabou sendo vista como positiva para os papéis dos bancos, que haviam despencado na véspera.

As ações do Citigroup dispararam 31,07% (US$ 3,67) e as dos JP Morgan subiram 25,10% (US$ 22,63).

Na Europa, as bolsas continuaram pressionadas pela preocupação com o andamento da economia global e os efeitos negativos da recessão sobre os resultados das empresas. Ainda assim, os índices encerraram com trajetórias distintas, também influenciados pelo rali no setor de tecnologia.

O FTSE-100, de Londres, fechou em queda de 0,77%, aos 4.059 pontos. Em Frankfurt, o DAX fechou em alta de 0,50%, aos 4.261 pontos. O CAC 40, de Paris, encerrou aos 2.905 pontos, em queda de 0,67%.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG