SÃO PAULO - Em mais um dia de altos e baixos, as bolsas de Nova York fecharam com desvalorização, puxadas por movimentações após o detalhamento do plano de socorro ao setor feito pelo Tesouro dos Estados Unidos. O Dow Jones fechou em baixa de 1,09%, aos 7,270 pontos. O Standard & Poors 500 declinou 1,07%, para 764 pontos.

O eletrônico Nasdaq fechou aos 1.425 pontos, com recuo de 1,14%.

O novo plano do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos para injetar capital nos bancos prevê novas compras de ações preferenciais das instituições financeiras - assim como feito no plano inicial de resgate do sistema bancário -, mas desta vez com opção de conversão de tais papéis em ações ordinárias, a depender da decisão dos bancos.

As ações do Bank of America subiram 9,1% (US$ 5,16), e as do JP Morgan ganharam 3,4% (US$ 21,73). Já os papéis do Citigroup perderam 3,1% (US$ 2,52). Ao longo do dia, os índices também foram prejudicados por ações do setor produtivo e pelos indicadores de atividade nos EUA.

Dados divulgados hoje mostram que a venda de casas já existentes caiu 5,3% para uma taxa anual de 4,49 milhões de unidades, menor leitura há 12 anos. As ações da Boeing caíram 4,3% (US$ 33,91). Na ponta oposta os papéis da General Motors subiram 15% (US$ 2,55), em reação que antecipa encontro com representantes do governo e executivos do setor automotivo, amanhã.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.