SÃO PAULO - As bolsas de Nova York voltaram a registrar aceleração nesta jornada, em grande parte movidas por resultados corporativos, como o da Best Buy. O Dow Jones subiu 2,25%, para 7.

924 pontos, e o Standard & Poor's 500 avançou 2,33%, para 832 pontos. O eletrônico Nasdaq fechou aos 1.587 pontos, com valorização de 3,80%, e zerou as perdas do ano.

Conforme balanço divulgado hoje, a Best Buy fechou o último trimestre com perda menor do que esperada graças ao desempenho de vendas de celulares. As ações da companhia de varejo por internet fecharam com alta de 12,58% (US$ 37,67). Também avançaram os papéis da ConAgra Foods, que subiram 9,2% (US$ 16,99).

Apesar do rali desta semana, muitos analistas se mostram céticos sobre a manutenção deste ímpeto comprador em meio a muitas incertezas ainda sobre o futuro da economia global. No mercado, a tradução para o movimento é feita com a máxima de que o fato de as coisas não estarem piorando não significa que elas estejam melhorando.

As compras ainda se justificam pela oferta de papéis muito desvalorizados, para os quais a avaliação é de que já teriam chegado fundo do poço. Também tiveram bom desempenho hoje as ações da General Motors, que subiram 14%, após a montadora revelar que 7,5 mil funcionários aderiram ao programa de demissão voluntária. Já as ações da Research in Motion subiram 4,9% depois de a Goldman Sachs recomendar a compra dos papéis da fabricante do BlackBerry
(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.