Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em baixa pela quarta sessão consecutiva, em meio a dúvidas sobre o que teria causado o mergulho acentuado dos papéis na quinta-feira e refletindo a preocupação incessante com a situação econômica da Grécia.Ontem as Bolsas norte-americanas registraram queda de aproximadamente 9% entre 15h40 e 16h (de Brasília).

Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em baixa pela quarta sessão consecutiva, em meio a dúvidas sobre o que teria causado o mergulho acentuado dos papéis na quinta-feira e refletindo a preocupação incessante com a situação econômica da Grécia.

Ontem as Bolsas norte-americanas registraram queda de aproximadamente 9% entre 15h40 e 16h (de Brasília). O movimento, segundo rumores ainda não confirmados, teria sido deflagrado por algumas transações errôneas. "Todos estão tentando avaliar o que realmente aconteceu ontem", disse Brian Lazorishak, analista quantitativo e gerente de carteiras de investimento do Chase Investment Counsel. "Agora estamos vendo cautela e as pessoas negociando com mais cuidado. O que ocorreu ontem assustou muita gente."

No início da sessão de hoje, as bolsas chegaram a subir, impulsionadas por um relatório do Departamento de Trabalho dos EUA segundo o qual a economia norte-americana teve um ganho líquido de 290 mil vagas de trabalho em abril, aumento que superou as previsões de analistas consultados pela Dow Jones, de 180 mil vagas.

O mesmo relatório, no entanto, também mostrou que a taxa de desemprego do país subiu para 9,9% em abril, de 9,7% em março, sinalizando que o mercado de trabalho dos EUA continua fraco.

O Dow Jones caiu 139,89 pontos, ou 1,33%, para 10.380,43 pontos, acumulando queda de 629,55 pontos, ou 5,71%, em relação ao fechamento da última sexta-feira. O índice também passou registrar um declínio de 47,62 pontos, ou 0,46%, em 2010.

O S&P 500 fechou em baixa de 17,28 pontos, ou 1,53%, a 1.110,87 pontos, com perdas de 75,82 pontos, ou 6,39%, na semana. O Nasdaq recuou 54,0 pontos, ou 2,33%, para 2.265,64 pontos, e teve queda de 195,55 pontos, ou 7,95%, em relação à última sexta-feira, entrando oficialmente em um território de correção técnica, visto que acumula baixa de 10,2% desde 26 de abril.

As ações da Kraft fecharam em alta de 2,94% após a companhia divulgar que seu lucro no primeiro trimestre praticamente triplicou em relação a igual período do ano passado.

Grande parte das empresas do segmento de tecnologia fechou em baixa, com destaque para os papéis da Hewlett-Packard (-3,31%), da Apple (-4,22%), da Cisco (-3,06%) e da Microsoft (-2,66%), que aparentemente foram pressionados por uma onda de realização de lucros. "Passamos por um período de alta complacência e poucos receios", disse Lazorishak, do Chase Investment Council. "Isso agora está sendo desfeito", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.