SÃO PAULO - Os principais indicadores acionários das bolsas de Nova York oscilam entre os campos positivo e negativo na primeira hora de operação. De um lado, os preços baixos das ações e a alta do petróleo impulsionam alguns papéis.

De outro, a expectativa ruim para os resultados corporativos e o discurso do presidente do Fed, Ben Bernanke, alimentam a cautela.

Há pouco, o Dow Jones apontava queda de 0,2%, aos 8.458 pontos. O S & P 500 subia 0,1%, para 870 pontos, e o Nasdaq Composite ganhava 0,6%, para 1.546 pontos.

A valorização do petróleo no mercado futuro impulsiona as ações de petroleiras. Exxon Mobil e Chevron sobem cerca de 2%.

Por outro lado, as ações da Alcoa têm o pior desempenho entre as 30 componentes do Dow Jones ao perder 6%. Ontem, a fabricante de alumínio anunciou prejuízo de US$ 1,2 bilhão no quarto trimestre de 2008.

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, disse hoje que a recuperação econômica exige um plano mais complexo, que estabilize o sistema financeiro, uma vez que as perdas de crédito e a depreciação de ativos "podem manter a pressão no capital e no balanço das instituições financeiras por algum tempo " .

As ações de bancos estão entre as maiores quedas do começo do pregão, com baixas superiores a 3% para Citigroup e Bank of America, por exemplo.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.