Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de Nova York caem antes de discurso de Obama

As Bolsas de Nova York abriram o pregão regular de hoje em queda, em reação à redução na perspectiva de lucro do grupo varejista Wal-Mart, depois de uma performance pior que a esperada em dezembro. O índice Dow Jones cedia 0,67% a 8.

Agência Estado |

710 pontos, às 12h32. O Nasdaq recuava 0,41% a 1.592 pontos e o S&P 500 cedia 0,53% a 901 pontos.

Os investidores também devem manter cautela antes do discurso do presidente eleito dos EUA Barack Obama, previsto para as 14h (de Brasília). A equipe de transição divulgou trechos do discurso, em que Obama deverá alertar que apenas gastos pesados para estimular a economia poderão evitar uma recessão prolongada e taxa de desemprego de dois dígitos.

A taxa de desemprego de dezembro e o número de postos de trabalho nos EUA só serão divulgados amanhã e os investidores não esperam um relatório positivo depois que a pesquisa da ADP mostrou ontem que foram cortados 693 mil empregos no setor privado norte-americano em dezembro. Hoje, o Departamento de Trabalho informou que os pedidos de auxílio-desemprego inesperadamente caíram em 24 mil na semana passada, para o menor nível em quase três meses. Mas os benefícios recebidos há mais de uma semana atingiram o maior nível desde novembro de 1982.

O grupo varejista Wal-Mart, o maior do mundo, informou que suas vendas totais caíram 0,1% em dezembro. O grupo reduziu sua previsão para o lucro de operações continuadas no quarto trimestre, de US$ 1,03 a US$ 1,07 por ação para algo entre US$ 0,91 e US$ 0,94 por ação.

Outras redes varejistas também anunciaram suas vendas de dezembro hoje e cortaram as previsões de resultados, como Gap, Pacific Sunwear e Macy's.

Antes do relatório do payroll amanhã, outras empresas anunciaram cortes de emprego, com destaque para o setor de tecnologia. A EMC, empresa de armazenamento de dados, anunciou corte de 2,4 mil vagas, enquanto a Dell informou que mudará a produção da Irlanda para a Polônia, ocasionando a perda de 1,9 mil empregos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG