Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas de Nova York abrem em baixa com balanços

As Bolsas de Nova York abriram em baixa nesta quarta-feira, com o prejuízo trimestral da agência hipotecária americana Freddie Mac pesando sobre os negócios e impedindo que o resultado favorável da companhia de tecnologia Cisco Systems contribuísse para um desempenho positivo do índice Nasdaq. Às 10h35 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,4%, o Nasdaq 100 cedia 0,14% e o S&P 500 recuava 0,32%.

Agência Estado |

Ontem, após o fechamento do mercados em Nova York, a Cisco anunciou alta de 4,4% no lucro líquido de seu quarto trimestre fiscal, para US$ 2,01 bilhões (US$ 0,33 por ação), em comparação com US$ 1,93 bilhão (US$ 0,31 por ação) do mesmo período do ano passado. No pré-mercado em Wall Street, os papéis da empresa subiram 5,2%.

Já a agência hipotecária Freddie Mac informou prejuízo de US$ 821 milhões no segundo trimestre deste ano, invertendo lucro de US$ 729 milhões no mesmo período do ano passado. As receitas da Freddie Mac caíram 28% para US$ 1,69 bilhão no período. No pré-mercado, as ações da agência despencaram 16,5%.

Para contrabalançar as preocupações no setor financeiro com o balanço da Freddie Mac, a seguradora de bônus Ambac viu suas ações subirem 10% no pré-mercado em Nova York, com o anúncio de lucro inesperado no período entre abril e junho deste ano. O lucro líquido da segunda maior seguradora de bônus americana foi de US$ 823,1 milhões (US$ 2,80 por ação), acima dos US$ 173 milhões (US$ 1,67 por ação) um ano antes.

Ainda no tema de balanços, a gigante de mídia Time Warner registrou queda de 26% no lucro do segundo trimestre de 2008, por conta da redução nos lucros das unidades de publicidade e da AOL. A empresa teve lucro líquido de US$ 792 milhões, ou US$ 0,22 por ação, ante US$ 1,07 bilhão, ou US$ 0,28 por ação, no ano anterior. No pré-mercado, as ações subiram 1,8%.

Já a Sprint Nextel anunciou planos de vender US$ 3 bilhões em ações preferenciais, diante do prejuízo registrado entre abril e junho de 2008 e da queda nas assinaturas. Segundo a empresa, essas reduções devem continuar no terceiro trimestre. No pré-mercado em Wall Street, as ações caíram 8,8%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG