SÃO PAULO - Os agentes nas principais praças acionárias da Europa avaliam os números da Alcoa, que deu a largada na temporada de balanços nos Estados Unidos, e pesam os custos mais altos na emissão de títulos da dívida da Grécia. Após o encerramento das operações em Wall Street ontem, a Alcoa apresentou seu desempenho financeiro trimestral. A empresa reduziu seu prejuízo, mas não conseguiu agradar alguns analistas.

SÃO PAULO - Os agentes nas principais praças acionárias da Europa avaliam os números da Alcoa, que deu a largada na temporada de balanços nos Estados Unidos, e pesam os custos mais altos na emissão de títulos da dívida da Grécia. Após o encerramento das operações em Wall Street ontem, a Alcoa apresentou seu desempenho financeiro trimestral. A empresa reduziu seu prejuízo, mas não conseguiu agradar alguns analistas. Os investidores na Europa seguem o movimento do câmbio e dos preços das commodities e prestavam atenção às oscilações nos papéis de mineradoras e de outras empresas relacionadas a matérias-primas. Instantes atrás, o londrino FTSE-100 cedia 0,11%, para 5.771,05 pontos. O CAC-40, de Paris, tinha alta de 0,08% e estava em 4.053,80 pontos. Em Frankfurt, o DAX registrava 6.246,76 pontos, com queda de 0,06%. (Juliana Cardoso | Valor, com agências internacionais)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.