As principais bolsas europeias terminaram o dia em alta, em sua maioria, em meio à divulgação de alguns resultados positivos na sessão, embora um alerta do Lloyds Banking Group e dados pouco favoráveis sobre a economia na zona do euro tenham influenciado negativamente o sentimento do mercado ao longo do dia, reduzindo os ganhos dos principais índices. O índice de ações pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 subiu 0,33%, para 191,27 pontos.

Na semana, o índice caiu 3,65%. Em termos de mercados locais, o índice FT-100 recuou 12,65 pontos, ou 0,30%, e fechou com 4.189,59 pontos. Na semana, o índice teve queda de 2,38%. Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 33,52 pontos, ou 1,13%, e fechou com 2.997,86 pontos. Na semana, o índice recuou 4%.

Em Frankfurt, o índice DAX-30 teve alta de 5,83 pontos, ou 0,13%, e fechou com 4.413,39 pontos. Na semana, o índice teve perdas de 4,98%. Em Madri, o índice Ibex-35 subiu 64,60 pontos, ou 0,79%, e fechou com 8.265,50 pontos. Na semana, o índice teve queda de 3,27%.

Em Milão, o índice S&P/MIB avançou 62 pontos, ou 0,35%, e fechou com 17.731 pontos. Na semana, o índice teve baixa de 3,81%. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 48,65 pontos, ou 0,76%, e fechou com 6.454,14 pontos. Na semana, o índice teve declínio de 0,07%.

Entre as empresas do setor financeiro, o Lloyds Banking Group caiu 32,45% depois de anunciar que o HBOS, comprado pelo Lloyds em janeiro, deverá registrar um prejuízo antes de impostos de 10 bilhões de libras (US$ 14,5 bilhões) em 2008, provocado por grandes baixas contábeis em crédito corporativo e em investimentos.

"Os resultados nos lembraram como a situação do HBOS era ruim e também aumentam os receios entre os acionistas do Lloyds de que a empresa pode ter mordido um pedaço maior do que pode aguentar com a aquisição do HBOS", avaliou Joshua Raymond, estrategista-chefe do City Index.

Outros bancos britânicos recuaram depois da notícia. O Royal Bank of Scotland caiu 9,17%, o Barclays perdeu 4,29% e o HSBC Holdings teve queda de 0,66%.

Contribuindo para azedar o humor do mercado, a agência de estatísticas europeia (Eurostat) divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro teve contração de 1,5% no quarto trimestre ante o terceiro e declinou 1,2% em relação a igual período de 2007. As quedas nas duas comparações são as maiores desde o início dos registros.

Entre as empresas que encerraram em alta, a Total subiu 1,49% e a Royal Dutch Shell avançou 1,26%. A Eni ganhou 2,44% depois de anunciar um lucro líquido ajustado de 1,94 bilhão de euros para o quarto trimestre. O valor é 28% menor do que o registrado para o mesmo período de 2007, mas corresponde às estimativas de analistas.

Os papéis da Air France-KLM ganharam 3,22% depois de a companhia aérea afirmar que ainda estima um resultado operacional positivo para o ano fiscal de 2009. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.