Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa recuam com realização de lucros

As principais bolsas europeias encerraram em queda, interrompendo uma série de cinco sessões consecutivas de alta, pressionadas pela realização de lucros e por temores sobre os resultados das companhias após o relatório de emprego ADP mostrar um corte de vagas no setor privado norte-americano em dezembro bem maior que o esperado. Em Londres, o índice FT-100 caiu 131,41 pontos, ou 2,83%, e fechou com 4.

Agência Estado |

507,51 pontos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 50,13 pontos, ou 1,48%, e fechou com 3.346,09 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 perdeu 88,84 pontos, ou 1,77%, e fechou com 4.937,47 pontos.

"Acho que o tom ainda está muito negativo. Os investidores não querem participar do mercado nas atuais condições. Muitas pessoas acreditam que ainda deve surgir uma série de más notícias", disse Peter Dixon, estrategista do Commerzbank.

A Pesquisa Nacional de Emprego da ADP/Macroeconomic Advisers mostrou corte de 693 mil vagas de trabalho no setor privado norte-americano em dezembro, superando a previsão média de analistas de perda de 515 mil vagas.

As mineradoras, vistas como mais sensíveis às condições da economia, tiveram quedas acentuadas, devolvendo parte dos ganhos obtidos ontem devido a um rali nos preços do cobre. A Rio Tinto caiu 5,97% e a Anglo American, 5,84%.

As empresas do setor petrolífero também registraram baixas. A Royal Dutch Shell caiu 3,32% e a Total, 3,73%. As ações da BP recuaram 5,55% em meio a estimativas de analistas de que a empresa terá resultados fracos para o quarto trimestre de 2008.

No setor de prestadoras de serviços públicos, a Scottish & Southern Energy (SSE) liderou as perdas, recuando 8,23% depois de anunciar que lançará uma oferta de 40 milhões de ações. "Levando em consideração a aparente saúde do balanço da SSE, a oferta de ações é uma surpresa", disse Tina Cook, analista da corretora Charles Stanley.

As ações da E.ON caíram 3,37%, enquanto as da RWE perderam 2,11%. As duas companhias tiveram ganhos significativos desde o início de dezembro.

Os investidores do setor também levaram em conta a notícia de que o transporte de gás natural da Rússia para a Europa pelos dutos ucranianos havia sido completamente interrompido. "(A interrupção no fornecimento de gás) está começando a preocupar. Se há problemas com a oferta, existe a possibilidade de que (as ações de empresas de prestadoras de serviços públicos) se tornem menos atraentes. Você sabe como os investidores reagem às incertezas", disse Dixon do Commerzbank.

As montadoras tiveram um bom desempenho na sessão de hoje, principalmente na Bolsa de Paris, onde as ações da Renault subiram 2,76% e as da Peugeot avançaram 3,68%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG