SÃO PAULO - Os investidores na Europa seguem de olho na situação fiscal e econômica da região e nas ações para tentar contornar déficits e endividamentos dos governos. Merece acompanhamento a oscilação dos papéis do setor financeiro. Também está sob análise o desempenho da economia da zona do euro, que cresceu 0,2% no primeiro trimestre deste ano.

A volta dos conservadores apo poder do Reino Unido é outro elemento que está na agenda. David Cameron, de 43 anos, é o novo premiê da região, após 13 anos de governo trabalhista. Há pouco, o FTSE-100, de Londres, tinha alta de 0,59%, para 5.365,74 pontos. O CAC-40, de Paris, somava 3.733,29 pontos, expansão de 1,09%. Em Frankfurt, o DAX subia 2,07% e estava em 6.162,33 pontos. (Juliana Cardoso | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.