Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa fecham em queda após corte do juro

As principais bolsas européias terminaram em leve queda, com investidores avaliando o corte de juros do Banco Central Europeu - o maior já registrado - como insuficiente para energizar a economia da zona do euro. Em Londres, o índice FTSE-100 caiu 6,35 pontos, ou 0,15%, e fechou com 4.

Agência Estado |

163,61 pontos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 5,49 pontos, ou 0,17%, e fechou com 3.161,16 pontos; e em Frankfurt, o índice Xetra-Dax teve queda de 3,01 pontos, ou 0,07%, e fechou com 4.564,23 pontos.

O BCE diminuiu a taxa de juros em 0,75 ponto porcentual, para 2,5% ao ano. A medida acompanhou a redução de 1,75 ponto porcentual na taxa de juros do banco central da Suécia e o corte de 1 ponto porcentual na taxa de juros do Banco da Inglaterra (BoE).

Entre as ações em destaque, as da Royal Philips Electronics caíram 2,12% em Amsterdã após a companhia diminuir a meta de lucros para 2010. As ações da Roche Holdings caíram 1,89% em Zurique após a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA ter pedido mais testes para o Actemra, medicamento contra a artrite reumatóide que seria lançado pela companhia até o final deste ano.

A Nokia, maior fabricante mundial de aparelhos celulares, subiu 3,96% em Helsinque, após a companhia afirmar que o mercado de infra-estrutura de telecomunicações deve cair 5% ou mais em 2009 em comparação aos níveis de 2008. O mercado esperava queda mais acentuada, "então 5% é, de certa forma, um alívio", disse um analista.

Entre os bancos, o Credit Suisse divulgou prejuízo de 3 bilhões de francos suíços (US$ 2,48 bilhões) nos primeiros dois meses do quarto trimestre e disse que diminuirá em mais de 10% sua força de trabalho como parte de um programa de corte de custos na unidade de banco de investimento. As ações da instituição subiram 10,11%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG