Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa fecham em baixa com montadoras

As principais bolsas européias fecharam em baixa acentuada, com as ações do setor automotivo liderando as perdas diante da disparada dos preços do petróleo - que chegaram a subir mais de US$ 4,00 por barril -, alerta de lucro da alemã BMW e gigantesco prejuízo da General Motors, segundo operadores e analistas. A queda das vendas de carros pela Europa já tinha forçado a indústria a reduzir a produção doméstica e isso provavelmente vai piorar nos próximos meses, disse Dominique Barbet, economista do BNP Paribas.

Agência Estado |

Em Londres, o índice FT-100 caiu 1,06% e fechou com 5.354,7 pontos; em Paris, o índice CAC-40 recuou 1,78% e fechou com 4.314,34 pontos; em Frankfurt, o índice Xetra-Dax caiu 1,28% e encerrou com 6.396,46 pontos.

As bolsas reduziram parte das perdas imediatamente após a divulgação do relatório da mão-de-obra dos EUA em julho, que mostrou queda de 51 mil vagas no mercado de trabalho, mas melhor que a expectativa de declínio de 65 mil vagas dos analistas. Contudo, uma disparada nos preços do petróleo pesou sobre as ações européias. Na Bolsa Mercantil de Nova York, o petróleo chegou a subir a US$ 128,60 por barril, antes de fechar em cerca de US$ 125,00 por barril.

O setor automotivo foi fortemente atingido pelo anúncio da BMW de declínio de 33% no lucro líquido do segundo trimestre. Além disso, a montadora alemã disse que 2009 será um ano difícil. A BMW surpreendeu o mercado ao antecipar a divulgação do seu balanço trimestral em quatro dias e alertar que o acentuado declínio no mercado de automóveis nas últimas semana significa que não irá atingir suas metas para 2008.

A norte-americana General Motors aumentou a sombra sobre o setor em geral ao anunciar um prejuízo líquido de US$ 15,5 bilhões no segundo trimestre. A montadora somou US$ 9,1 bilhões em encargos e baixas contábeis e sofreu um substancial declínio nas vendas na América do Norte.

Em Frankfurt, as ações da BMW caíram 5,36%, as da Porsche recuaram 5,48% e as da Volkswagen fecharam em baixa de 4,05%. Em Paris, as ações da Renault caíram 3,59% e as da Peugeot Citroën fecharam em baixa de 1,78%, pressionadas pela desaceleração do crescimento dos registros de novos carros.

Em Milão, o índice S&P/MIB caiu 0,71% e fechou com 28.130 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 recuou 2,62% e terminou o dia com 11.569,50 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 1,32%, para 8.384,85 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG