Tamanho do texto

SÃO PAULO - A maioria dos principais índices da Europa fecharam a semana em território negativo, depois marcar valorização na maior parte da sessão. O motivo da reversão veio de Wall Street, que opera em queda, somada ao recuo dos preços internacionais do petróleo.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561865256&_c_=MiGComponente_C

O clima de cautela é estimulado pelos resultados da Palm, divulgados no pós-market de ontem, que revelou um prejuízo de US$ 22 milhões, para o seu terceiro trimestre fiscal, acima do esperado pelos analistas.

Limitou as perdas a notícia de que o Lloyds Banking Group espera voltar ao lucro em 2010, graças a uma melhoria nas despesas com créditos de liquidação duvidosa e custos menores.

Os investidores receberam ainda o índice de preços ao produtor na Alemanha, que caiu 2,9% em fevereiro, em relação a igual mês de um ano antes. Tanto em janeiro de 2010 como em dezembro de 2009, a taxa anual de variação foi negativa em 3,4%.

Em Paris, o CAC-40 encerrou a sessão em queda de 0,32%, aos 3.925,44 pontos. O DAX, de Frankfurt, perdeu 0,50%, aos 5.982,43 pontos. Por outro lado, o FTSE-100, de Londres, ficou no campo positivo, com 0,13%, aos 5.650,13 pontos.

Leia mais sobre mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.