Tamanho do texto

As principais bolsas européias encerraram o dia de hoje em alta, apoiadas na queda dos preços do petróleo e no declínio do euro ante o dólar. Por volta das 15 horas (de Brasília), o petróleo era negociado na casa dos US$ 142,00 o barril, tanto em Londres quanto em Nova York; e o euro valia US$ 1,5743 ante US$ 1,5674 na sessão anterior.

"Acredito que o preço do petróleo está pesando negativamente. Se o preço cai, as pessoas vêem isso como algo positivo", afirmou Elin Ottosson, estrategista de ações do banco de investimentos Cazenove.

Inglaterra

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 1,85%, a 5.512,70 pontos. Papéis do setor aéreo e de turismo destacaram-se entre as altas, como a British Airways (+4,6%) e o FirstGroup (+7,2%).

Já a varejista Marks & Spencer manteve o sinal negativo, apresentando desde a semana passada, e caiu 4,4%. Os investidores continuam preocupados com o alerta de lucros emitido pela companhia.

França

A queda do euro ante o dólar deu impulso às ações da exportadora EADS (+7,5%), que ajudou o índice CAC-40, da Bolsa de Paris, a encerrar com alta de 1,80%, a 4.342,59 pontos.

A companhia área Air France avançou 4,6%, enquanto o banco Société Générale caiu 1,97%.

Alemanha

Em Frankfurt, o índice DAX-30 subiu 1,97%, a 6.395,75 pontos, em dia de fraco volume negociado.

As ações da Bayer lideraram os ganhos, com alta de 4%. A farmacêutica concorrente TEVA não foi bem sucedida nos testes com um medicamento para esclerose múltipla, notícia boa para o remédio Betaferon da Bayer. Lufthansa subiu 2,1%.

Espanha

O índice Ibex-35, da bolsa de Madri, terminou o dia com avanço 1,84%, a 11.982,20 pontos.

Especulações sobre fusão fizeram as ações da Iberdrola subirem 7,8%. O banco Santander teve alta de 0,1% e a operadora de telefonia Telefónica ganhou 0,8%.

Portugal

Em Lisboa, o PSI-20 subiu 1,68%, para 8.697,04 pontos. O destaque por lá foram os papéis ligados ao setor de construção civil.

Altri subiu 2,4%, Cimpor teve ganho de 4,2% e Teixeira Duarte terminou com elevação de 3,7%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.