As principais bolsas européias fecharam em alta em um movimento liderado pelo vigor das ações de grandes empresas do setor de varejo. Os mercados europeus receberam um impulso adicional de uma série de indicadores econômicos que acalmaram os temores de que a maior economia do mundo estaria à beira da recessão.

Em Londres, o índice FT-100 subiu 0,63% e fechou com 5.636,6 pontos; na semana, o índice acumulou um ganho de 2,38%. Em Paris, o índice CAC-40 avançou 0,47% e fechou com 4.482,60 pontos; na semana, registrou uma alta de 1,87%. Em Frankfurt, o índice Xetra-Dax subiu 0,03% e fechou com 6.422,30 pontos; na semana, o índice teve uma valorização de 1,26%.

Nos EUA, o indicador de atividade industrial dos gerentes de compras da região de Chicago subiu de 50,8 em julho para 57,9 em agosto, seu nível mais alto desde junho de 2008. Ao mesmo tempo, o relatório mostrou que a pressão de preços aparentemente se moderou no mês passado. Além disso, o índice de sentimento do consumidor da pesquisa da Universidade de Michigan subiu para 63 no final de agosto, de 61,2 no final de julho e 61,7 em meados do mês.

Os lucros, no entanto, permaneceram no foco dos investidores em meio às preocupações de que uma economia global em desaceleração vai reduzir os ganhos corporativos. O gigante francês Carrefour aliviou parte daqueles temores ao anunciar um crescimento de 3,1% no lucro líquido no primeiro semestre, graças, em grande medida, ao crescimento nos mercados emergentes. O executivo-chefe da rede de hipermercados Jose Luis Duran disse que está confiante de que o Carrefour vai alcançar suas metas para o ano, apesar da incerteza no mercado. Em Paris, as ações do Carrefour fecharam em alta de 7,21%.

As ações da empresa de bens de luxo PPR subiram 4,3% depois de ter confirmado a perspectiva para o ano. A PPR também informou que seu lucro líquido mais do que dobrou no primeiro semestre, impulsionado por ganhos de capital, integração com a companhia de artigos esportivos Puma e crescimento mais rápido das vendas no seu negócio de varejo africano CFAO e divisão de artigos de luxo Gucci Group.

O setor de petróleo teve um bom desempenho hoje, beneficiado pelo vigor dos preços da commodity (matéria-prima) antes do final de semana prolongado nos EUA - segunda-feira será Dia do Trabalho. Em Londres, as ações da BP subiram 1,24%, enquanto as da Cairn Energy fecharam em alta de 4,24%. Em Madri, as ações da Repsol avançaram 1,10%.

Entre outras notícias, a alemã Allianz confirmou que está em negociações avançadas sobre o desenvolvimento futuro de seu braço bancário, o Dresdner Bank. Contudo, a maior companhia seguradora da Europa alertou que as negociações podem não conduzir a um acordo. Em Frankfurt, as ações da Allianz fecharam em alta de 0,53%.

Em Milão, o índice S&P/MIB subiu 0,57% e fechou com 28.789 pontos; na semana, o índice registrou um ganho de 2,49%. Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 0,38% e fechou com 11.707,30 pontos; na semana, o índice teve uma alta de 1,83%. Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 0,52% e fechou com 8.600,31 pontos; na semana, o índice PSI-20 acumulou uma valorização de 1,19%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.