Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa fecham em alta após fala de Bernanke

Após passarem grande parte do dia em queda, as principais bolsas européias encerraram o pregão de hoje em alta, impulsionadas pela força no mercado de ações dos Estados Unidos, que operavam em alta quando os negócios na Europa foram encerrados. Apesar disso, dados sobre a deterioração das perspectivas para a economia persistem.

Agência Estado |

Segundo analistas, entre os fatores citados que ajudaram a dar suporte para as bolsas européias estava o elogio do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Ben Bernanke, ao Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp, na sigla em inglês). Durante um pronunciamento ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos EUA, Bernanke defendeu o Tarp, dizendo que a "existência" do pacote ajudou a estabilizar os mercados de crédito.

O Tarp gerou nervosismo entre os investidores recentemente após o Departamento do Tesouro dos EUA ter anunciado que o plano não incluiria mais os leilões para a compra dos títulos de dívidas hipotecárias e que os recursos de US$ 700 bilhões do programa seriam utilizados para injetar capital em bancos e ampliar o crédito ao consumidor.

As petroleiras tiveram um bom desempenho, influenciadas pelo preço baixo das ações, segundo analistas da Jefferies International. "A combinação dos preços baixos do petróleo e da crise de crédito fizeram os preços das companhias de energia despencar", afirmaram os analistas, acrescentando que a perspectiva para os preços do petróleo no longo prazo ainda é positiva. Hoje, o barril da matéria-prima (commodity) seguia negociado abaixo de US$ 55 tanto em Londres quanto em Nova York.

As ações do setor financeiro, por outro lado, terminaram predominantemente em baixa, devido aos temores sobre a gravidade do desaquecimento econômico e por preocupações de demissões no setor.

A Bolsa de Londres terminou em alta de 1,85%, a 4.208,55 pontos, na máxima. Na França, a Bolsa de Paris fechou em alta de 1,11%, a 3.217,40 pontos. O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, subiu 0,49%, a 4.579,27 pontos, com ganhos principalmente entre as ações defensivas, como as de empresas farmacêuticas, de telecomunicações e energia. Em Madri, o índice IBEX-35 encerrou em alta de 0,38%, para 8.530,80 pontos. A Bolsa de Lisboa, em Portugal, teve alta mais modesta, de apenas 0,06%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG