Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa encerram o dia sem direção definida

As bolsas européias encerraram o dia em direções opostas, divididas entre notícias ruins nos setores bancário e de tecnologia e a queda nos preços do petróleo, que deu fôlego às bolsas norte-americanas. O diretor-gerente da Blue Sky Asset Management, James Chu, disse que o declínio nos lucros das empresas de tecnologia traz mais incertezas.

Agência Estado |

"No clima atual, as companhias podem optar por adiar investimentos em tecnologia até que o quadro econômico melhore. Para operadoras de telefonia móvel como a Vodafone, os resultados estão mais relacionados aos gastos dos consumidores, que caíram."

Londres

As ações da Vodafone, negociadas na Bolsa de Londres, atingiram as mínimas em 21 meses e fecharam com queda de 13,6%. A companhia prevê receita líquida para 2008 de 39,8 bilhões de libras (US$ 79,6 bilhões), no piso das estimativas, o que desagradou investidores. Já a receita de primeiro trimestre fiscal, de 9,82 bilhões de libras (US$ 19,6 bilhões), foi um pouco maior que a prevista por analistas: 9,81 bilhões de libras. O prejuízo de US$ 8,66 bilhões do banco norte-americano Wachovia pressionou instituições financeiras britânicas. Royal Bank of Scotland (RBS) cedeu 2% e Barclays declinou 2,9%. O índice FT-100 encerrou a sessão com queda de 0,74%, em 5.364,10 pontos.

Paris

O principal índice da bolsa parisiense, o CAC-40, fechou estável em 4.327,26 pontos. O alerta da Vodafone pesou sobre France Telecom, que recuou 3,6%. STMicroelectronics declinou 6,2%, sob influência da fabricante de chips norte-americana Texas Instruments. Ontem, a TI disse esperar lucro por ação entre US$ 0,41 e US$ 0,47 no terceiro trimestre, menos que os US$ 0,51 projetados por analistas consultados pela FactSet. No setor bancário, Crédit Agricole caiu 3,1% e Société Générale declinou 0,9%.

Frankfurt

Em Frankfurt, o índice DAX-30 fechou com alta de 0,28%, em 6.442,79 pontos. As ações da aérea Lufthansa (+0,4%) e da montadora Volkswagen (+2,7%) avançaram. Já Deutsche Telekom também foi pressionada pela Vodafone e caiu 4,4%. Os papéis da companhia de tecnologia Infineon recuaram 7,5% por causa do alerta da norte-americana TI.

Madri

As ações da espanhola Telefónica caíram 5,6% e lideraram as perdas em Madri - o índice Ibex-35 fechou com queda de 1,48%, em 11.610,10 pontos.

Lisboa

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou com perda de 1,72%, em 8.663,99 pontos. As ações de bancos foram as que mais caíram. Banco Comercial Português declinou 4,2% e BPI despencou 9,9%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG