Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa encerram em alta com petrolíferas

As principais bolsas européias fecharam o dia em alta, nesta semana de liquidez tradicionalmente restrita, por acontecer entre o feriado de Natal e o Ano Novo. As ações do setor de petróleo foram o destaque, impulsionadas pela forte alta do petróleo mais cedo, em virtude do conflito no Oriente Médio entre israelenses e palestinos.

Agência Estado |

As ações da Total subiram 0,11% em Paris, enquanto em Londres as da BP avançaram 3,68% e as da Shell fecharam em alta de 3,15%. Os ganhos das companhias foram precedidos por uma forte alta dos preços do petróleo em Nova York, que chegaram a alcançar US$ 42,20 por barril na máxima do dia. Analistas disseram que essa alta foi resultado dos cortes na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e também da deflagração de novas tensões geopolíticas, com as forças de Israel bombardeando alvos do Hamas na Faixa de Gaza.

Em Londres, o índice FT-100 subiu 102,76 pontos, ou 2,44%, e fechou com 4.319,35 pontos; em Paris, o índice CAC-40 avançou 14,51 pontos, ou 0,47%, e fechou com 3.130,72 pontos; em Frankfurt, o índice Dax-30 subiu 75,48 pontos, ou 1,63%, e fechou com 4.704,86 pontos.

As ações do setor de varejo ficaram sob alguma pressão de baixa, com os investidores apostando em fracas vendas neste Natal. "Os varejistas terão alguns momentos difíceis pela frente", segundo um operador. As ações da LVMH caíram 0,07% em Paris e as da Marks & Spencer recuaram 1,52% em Londres.

Em Madri, as ações da Sacyr Vallehermoso caíram 4,51% depois que a La Caixa desistiu de vender sua participação na Repsol para a russa Lukoil. As ações da Repsol fecharam em alta de 0,75%.

Em Milão, o índice S&P/MIB subiu 25 pontos, ou 0,13%, e fechou com 19.167 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 caiu 50,80 pontos, ou 0,56%, e fechou com 9.017,70 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 55,49 pontos, ou 0,89%, e fechou com 6.289,73 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG