As principais bolsas européias terminaram em alta, com investidores aproveitando os preços baixos das ações para comprar, mas mostrando cautela enquanto aguardam o resultado das eleições presidenciais nos EUA. Os volumes negociados foram relativamente pequenos, segundo operadores.

"A boa notícia é que o mercado tende a ter um bom desempenho entre o dia da eleição e o final do ano. A má notícia é que a lua de mel geralmente dura pouco", disseram economistas da Capital Economics, acrescentando que desde 1960 a média de avanço das bolsas no ano é de 4,5% após as eleições.

Os mercados de ações europeus também recebiam impulso de uma nota divulgada pelo Morgan Stanley, na qual o banco de investimentos afirma que quatro indicadores que utiliza como referência - valorização, capitulação, risco e fundamentos - sinalizavam que agora era um momento de compras e que investidores prudentes não deveriam assumir posições vendidas (de aposta na queda das ações).

As ações do setor de mineração estavam entre as que tiveram o melhor desempenho do dia, dando continuidade a um rali sustentado pelo argumento de que grande parte do mercado está sobrevendido. Os papéis da mineradora sueca Boliden avançaram 24% em Estocolmo. Em Londres, as ações da Kazakhmys subiram 17,62% e as da Xstrata ganharam 12,03%.

Londres

Em Londres, o índice FTSE 100 terminou em alta de 196,22 pontos, ou 4,42%, a 4.639,50 pontos, impulsionado principalmente pelo setor de mineração. As ações da Lonmin subiram 14,89%, as da Rio Tinto, 8,10% e as da BHP Billiton, 7,72%. Os papéis da rede varejista Marks & Spencer ganharam 7,67%, apesar de a companhia divulgar uma queda acentuada nos lucros e vendas do primeiro semestre. Analistas afirmaram que não havia surpresas negativas no resultado e que a companhia manteve os dividendos.

Frankfurt

O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, subiu 251,20 pontos, ou 5%, para 5.278,04 pontos, com ações do setor financeiro avançando diante da expectativa de um corte de juros pelo Banco Central Europeu na quinta-feira. Os papéis do Commerzbank avançaram 14,12%, os da Allianz, 14% e os do Deutsche Bank, 15,40%. A BMW teve alta de 12%, apesar de divulgar um grande prejuízo no terceiro trimestre e um novo alerta de lucro.

Paris

Em Paris, o índice CAC-40 avançou 163,12 pontos, ou 4,62%, para 3.691,09 pontos, numa sessão com pouco volume negociado, segundo um operador. As ações de instituições financeiras tiveram o melhor desempenho, reagindo à diminuição dos temores sobre o crédito. Axa subiu 16,92%, Société Générale ganhou 11,15%, BNP teve alta de 5,56% e Crédit Agricole avançou 6,83%. A Suez Environnement recuou 2,57% e o Carrefour, 0,1%.

Madri

O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, subiu 495 pontos, ou 5,36%, para 9.726,8 pontos, com impulso do movimento de alta no mercado de ações dos EUA. A Gamesa teve o melhor desempenho da sessão, avançando 15,76%. Os papéis do BBVA ganharam 8,62%. As ações do Bankinter foram as únicas que encerraram em queda, de 0,2%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.