Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa avançam hoje, mas caem em 2008

As principais bolsas européias fecharam em alta em uma sessão de pouco volume e de poucas notícias corporativas ou na frente macroeconômica. O setor de tecnologia liderou os ganhos, com destaque para as alemãs Infineon e SAP.

Agência Estado |

As ações do setor automotivo receberam suporte do socorro de US$ 6 bilhões do governo dos EUA concedido ao braço financeiro da General Motors, o banco GMAC: Peugeot subiu 5,93%; Renault avançou 5,57%; Daimler, 4,20%; BMW, 1,46%; e Michelin, 1,56%.

As bolsas de Frankfurt, Madri, Lisboa e Milão encerraram o ano hoje, no qual acumularam perdas expressivas. No ano, Frankfurt caiu 40,37%, Madri recuou 39,43%, Milão registrou uma queda de 49,53% e Lisboa sofreu uma desvalorização de 51,17%.

As bolsas de Londres e de Paris vão abrir apenas parcialmente amanhã, com a primeira encerrando os negócios às 10h30 (de Brasília), e a segunda às 11 horas (de Brasília).

O índice FT-100, da Bolsa de Londres, subiu hoje 73,33 pontos, ou 1,70%, e fechou com 4.392,68 pontos no penúltimo pregão de 2008. O mercado londrino deverá encerrar o ano amanhã com o pior desempenho anual desde seu início, em 1986. David Fineberg da CMC Markets disse que a incerteza com relação à duração do conflito Israel-Palestina vai levar muitos a procurarem ativos de segurança, como ouro e metais. As ações da Eurasian Natural Resources subiram 4,95%. As financeiras lideraram as perdas: HBOS cedeu 2,27% e Lloyds TSB, 1,17%.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, subiu 86,41 pontos, ou 2,76%, e fechou com 3.217,13 pontos, sustentado pela firme tendência em Nova York. Com poucas notícias corporativas, os investidores buscaram pechinchas nas ações mais castigadas.

Em Frankfurt, o índice Dax-30 subiu 105,34 pontos, ou 2,24%, e fechou com 4.810,20 pontos, ao final de uma sessão mais curta com pouco volume, com os fundos buscando embelezar suas carteiras e os investidores fazendo compras diante da compensação tributária de ganhos de capital até 2009.

Em Madri, o índice Ibex-35 encerrou o ano com uma alta de 178,10 pontos, ou 1,98%, com 9.195,80 pontos, graças a um impulso recebido no final da sessão da abertura positiva de Wall Street. Entre os principais papéis espanhóis, as ações da Iberdrola lideraram os ganhos com uma alta de 4,64% em reação à notícia de que sua unidade de energia renovável assumiu o controle da companhia grega Rokas. As ações da Union Fenosa foram as únicas que terminaram o ano em alta entre as componentes do Ibex-35, com uma valorização de 16%. As da Sacyr registraram o pior desempenho do ano, com uma queda de 73%.

Em Milão, o índice S&P/MIB subiu 293 pontos, ou 1,53%, e fechou com 19.460 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 68,05 pontos, ou 1,08%, e fechou com 6.357,78 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG