Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Europa avançam com apostas sobre juro

As principais bolsas européias fecharam em alta, com ajuda dos ganhos das ações do setor bancário, que reagiram positivamente às indicações do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, de que o aumento no juro anunciado esta manhã não é o início de uma série de aperto monetário. Em Londres, o índice FT-100 subiu 0,93% e fechou com 5.

Agência Estado |

476,6 pontos; em Paris, o índice CAC-40 avançou 1,11% e fechou com 4.343,99 pontos; em Frankfurt, o índice Xetra-Dax subiu 0,77% e fechou com 6.353,74 pontos.

No final, as ações dos bancos - que em média acumularam uma queda de quase 33% este ano - deram impulso às bolsas. Em Paris, as ações do Société Générale subiram 4,89%, enquanto as do BNP Paribas avançaram 4,49%. Em Londres, as ações do Royal Bank of Scotland avançaram 5,27%, as do Lloyds TSB subiram 3,81% e as do Barclays fecharam em alta de 2,45%. Entre as financeiras, as ações do HBOS dispararam 7,57%.

Esses ganhos ocorreram depois que Trichet afirmou que "não tinha um viés" futuro para o juro após a decisão de elevar sua principal taxa em 0,25 ponto porcentual, para 4,25% ao ano. O BCE não tem um "pré-compromisso" para mover as taxas de juro, disse Trichet, durante a entrevista coletiva à imprensa. O presidente do BCE disse que a decisão para elevação do juro foi unânime.

Os mercados europeus também receberam suporte do alívio em Wall Street depois que o relatório do Departamento do Trabalho apontou o fechamento de 62 mil vagas em junho; embora o número tenha sido pior que as expectativas de consenso dos analistas, não foi tão ruim quanto alguns temiam.

Destaque ainda para as ações do setor farmacêutico - consideradas defensivas - em reação a algumas boas notícias. As ações da Skyepharma subiram 7,8% depois de a companhia ter informado os resultados positivos do terceiro estudo de eficácia do Flutiform, medicamento para tratamento de asma.

Por outro lado, o setor de siderurgia teve um dia difícil, com os investidores reagindo ao grande recuo nos preços do carvão. As ações da fabricante de tubos Vallourec caíram 6%, enquanto as da ArcelorMittal - maior fabricante de aço do mundo - fecharam em baixa de 3,5%.

Em Milão, o índice S&P/MIB subiu 0,41% e fechou com 29.094 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,04% e encerrou o dia com 11.980,10 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 0,31%, para 8.694,85 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG