Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia têm sinais variados; HK perde 2,4%

Os mercados asiáticos reagiram sem tendência definida ao mau resultado apresentado na véspera por Wall Street. Os altos e baixos, contudo, não foram acentuados.

Agência Estado |

Exceção da Bolsa de Hong Kong, onde o índice Hang Seng perdeu 491,33 pontos, ou 2,4%, e terminou aos 19.999,78 pontos - desde o início do mês, o índice já acumula perdas de 5,9%.

A inflação de agosto, que veio abaixo das expectativas do mercado (4,9% para o índice de preços ao consumidor - CPI - ante a previsão de 5,3%), alimentou as esperanças dos investidores de que Pequim possa adotar, em breve, uma política monetária mais branda e fez as Bolsas da China fecharem em ligeira alta. O índice Xangai Composto subiu 0,2% e encerrou aos 2.150,76 pontos. Já o Shenzhen Composto ganhou 0,5% e terminou aos 588,31 pontos. As ações de corretoras voltaram a liderar os ganhos. Yuan - Uma alta acima das expectativas na taxa de paridade central dólar-yuan levou a unidade chinesa a se desvalorizar em relação à moeda norte-americana. A divulgação de novos números sobre a inflação e o comércio não influenciaram o câmbio. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8385 yuans, de 6,8381 yuans do fechamento de terça-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, foi influenciada pela suspeita de compras por parte de fundos governamentais. O índice Taiwan Weighted ganhou 0,5% e encerrou aos 6.458,01 pontos. No mercado de ações da Coréia do Sul, os fundos domésticos procuraram ações baratas no final do pregão e fizeram o índice Kospi da Bolsa de Seul fechar em alta de 10,40 pontos, ou 0,7%, aos 1.464,98 pontos. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila, nas Filipinas, terminou em baixa de 0,4%, aos 2.709,49 pontos. A recompra de ações por parte das empresas limitou a queda. Já na Austrália, a queda de Wall Street e o declínio dos preços das commodities pesaram sobre a Bolsa de Sydney. Pressionado pelas ações dos setores de energia e de recursos minerais, o índice S&P/ASX 200 baixou 74,6 pontos, ou 1,5%, e fechou aos 4.905,5 pontos.

Em linha com os declínio dos demais mercados asiáticos, a Bolsa de Cingapura teve baixa, em meio aos temores de que os problemas do banco gigante de investimentos Lehman Brothers sejam reflexos da persistente fraqueza do setor financeiro americano. O índice Strait Times recuou 1,9% e fechou aos 2.622,41 pontos. O mercado indonésio, afetado pela queda em Wall Street, teve mais vendas em papéis relacionados a commodities devido às baixas nos preços de petróleo. O índice composto da Bolsa de Jacarta tombou 3,8% e fechou aos 1.885,04 pontos. O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, cedeu 1,2% e fechou aos 655,54 pontos uma vez que muitas ações de primeira linha operaram no território negativo durante toda a sessão devido a preocupações sobre o setor financeiro dos EUA e a persistente incerteza política. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur teve baixa de 0,6% e fechou aos 1.062,70 pontos, com o movimento de vendas atribuído às pesadas perdas em Wall Street, ao recuou nos mercados regionais, enquanto as preocupações com a situação política local mantêm os investidores de lado. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG