Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia sobem corte de juros na China

Os mercados asiáticos fecharam em alta, no encalço dos ganhos em Wall Street. Também pesou no otimismo das bolsas o pesado corte nas taxas de juros da China, ocorrido ontem, além de fatores internos de cada país.

Agência Estado |

Em Hong Kong, a Bolsa chegou a subir 4%, mas devolveu parte dos ganhos com o sentimento dos investidores de que a economia da China pode desacelerar rapidamente. Com fraco volume de negociações, o índice Hang Seng ganhou 182,61 pontos, ou 1,4%, e terminou aos 13.552,06 pontos.

A euforia inicial com a agressiva política de redução do aperto monetário por parte de Pequim perdeu força à medida que ressurgiram as preocupações sobre uma recessão global. Por conta disso, as Bolsas da China devolveram parte dos ganhos do rali da manhã e tiveram uma alta moderada. Com pesado volume de negociações, o índice Xangai Composto avançou 1,1% e encerrou aos 1.917,86 pontos, após atingir a máxima de 2.022,48 pontos durante o pregão. Já o Shenzhen Composto ganhou 1,7% e fechou aos 544,06 pontos. Yuan - Por conta da estabilidade na política cambial, os traders deram de ombros com o maior corte na taxa de juros chinesa em uma década. Isso fez com o yuan permanecesse estável em relação ao dólar no final do pregão. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8280 yuans, de 6,8287 yuans do fechamento de quarta-feira.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve forte alta, estimulada ainda pelas expectativas de um novo corte na taxa de juros local. Com moderado volume de negociações, o índice Taiwan Weighted disparou 4,3% e terminou aos 4.453,75 pontos. Na Coréia do Sul, a esperança de que a redução dos juros na China ajude as empresas com exposição ao mercado chinês levou a Bolsa de Seul para a terceira alta consecutiva. O índice Kospi ganhou 3,3% e fechou aos 1.063,48 pontos. A Bolsa de Sydney, na Austrália, fechou em alta pelo sétimo pregão consecutivo, em meio a certo otimismo acerca das tentativas do governo norte-americano para combater a crise. O índice S&P/ASX 200 registrou elevação de 1,4%, aos 3.588,0 pontos. Nas Filipinas, a divulgação de que o PIB cresceu mais do que o esperado, com expansão de 4,6% no terceiro trimestre, ajudou a Bolsa de Manila a encerrar em alta pelo quarto dia seguido. O índice PSE subiu 1,8% e chegou aos 1.967,01 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou estável, por conta de as perdas das pesos pesados Singapore Telecommunications e DBS Group terem cancelado os ganhos das blue chips menores. O índice Straits Times recuou 0,04% e fechou aos 1.710,52 pontos. Às 7h45 (de Brasília), o índice SET da Bolsa de Bangcoc caía 1%, aos 391,48 pontos. O mercado indonésio teve ligeira alta em linha com os ganhos cautelosos em outros mercados asiáticos, com as realizações de lucros empurrando o índice de referência ao território negativo antes da recuperação ao final da sessão. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 0,8% e fechou aos 1.202,07 pontos. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur subiu 1,6% e fechou aos 869,98 pontos. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG