Os mercados asiáticos fecharam em alta, no encalço dos ganhos em Wall Street. Também pesou no otimismo das bolsas o pesado corte nas taxas de juros da China, ocorrido ontem, além de fatores internos de cada país.

Em Hong Kong , a Bolsa chegou a subir 4%, mas devolveu parte dos ganhos com o sentimento dos investidores de que a economia da China pode desacelerar rapidamente. Com fraco volume de negociações, o índice Hang Seng ganhou 182,61 pontos, ou 1,4%, e terminou aos 13.552,06 pontos.

A euforia inicial com a agressiva política de redução do aperto monetário por parte de Pequim perdeu força à medida que ressurgiram as preocupações sobre uma recessão global. Por conta disso, as Bolsas da China devolveram parte dos ganhos do rali da manhã e tiveram uma alta moderada. Com pesado volume de negociações, o índice Xangai Composto avançou 1,1% e encerrou aos 1.917,86 pontos, após atingir a máxima de 2.022,48 pontos durante o pregão. Já o Shenzhen Composto ganhou 1,7% e fechou aos 544,06 pontos. Yuan - Por conta da estabilidade na política cambial, os traders deram de ombros com o maior corte na taxa de juros chinesa em uma década. Isso fez com o yuan permanecesse estável em relação ao dólar no final do pregão. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8280 yuans, de 6,8287 yuans do fechamento de quarta-feira.

Já a Bolsa de Taipé , em Taiwan, teve forte alta, estimulada ainda pelas expectativas de um novo corte na taxa de juros local. Com moderado volume de negociações, o índice Taiwan Weighted disparou 4,3% e terminou aos 4.453,75 pontos. Na Coréia do Sul, a esperança de que a redução dos juros na China ajude as empresas com exposição ao mercado chinês levou a Bolsa de Seul para a terceira alta consecutiva. O índice Kospi ganhou 3,3% e fechou aos 1.063,48 pontos. A Bolsa de Sydney , na Austrália, fechou em alta pelo sétimo pregão consecutivo, em meio a certo otimismo acerca das tentativas do governo norte-americano para combater a crise. O índice S&P/ASX 200 registrou elevação de 1,4%, aos 3.588,0 pontos. Nas Filipinas, a divulgação de que o PIB cresceu mais do que o esperado, com expansão de 4,6% no terceiro trimestre, ajudou a Bolsa de Manila a encerrar em alta pelo quarto dia seguido. O índice PSE subiu 1,8% e chegou aos 1.967,01 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou estável, por conta de as perdas das pesos pesados Singapore Telecommunications e DBS Group terem cancelado os ganhos das blue chips menores. O índice Straits Times recuou 0,04% e fechou aos 1.710,52 pontos. Às 7h45 (de Brasília), o índice SET da Bolsa de Bangcoc caía 1%, aos 391,48 pontos. O mercado indonésio teve ligeira alta em linha com os ganhos cautelosos em outros mercados asiáticos, com as realizações de lucros empurrando o índice de referência ao território negativo antes da recuperação ao final da sessão. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 0,8% e fechou aos 1.202,07 pontos. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur subiu 1,6% e fechou aos 869,98 pontos. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.