As bolsas da Ásia inverteram o sinal e voltaram a operar no terreno positivo (à exceção de China e Bangcoc), seguindo a recuperação em Wall Street, por conta de percepção de que o pior no setor financeiro americano já passou. Nova baixa na cotação do petróleo, que foi ao menor nível desde 6 maio, e alta do dólar também deram fôlego aos mercados da região.

A Bolsa de Jacarta não abriu devido a feriado na Indonésia. Na Bolsa de Hong Kong , a alta ainda foi estimulada pelo rali da peso pesado Sinopec depois de notícias sobre subvenção do governo. O índice Hang Seng subiu 1,94%, fechando aos 22.690,60 pontos.

As Bolsas da China cederam por conta da queda dos fabricantes de aço devido a um excesso de oferta, revertendo alta do mercado que a recuperação de Wall Street vinha provocando de manhã. O índice Xangai Composto caiu 0,5% e fechou aos 2.836,67 pontos. O Shenzhen Composto caiu 0,4% e fechou aos 852,52 pontos. Yuan - Ganhos do dólar no mercado levaram o yuan a fechar em baixa ante a moeda americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8272 yuans, de 6,8264 yuans ontem. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,8351yuans, ante 6,8205 ontem.

Na Coréia do Sul, o mercado se valorizou moderadamente, e os ganhos não foram maiores devido às dúvidas quanto ao vigor da recuperação das ações americanas. O índice Kospi da Bolsa de Seul subiu 0,7% e fechou aos 1.577,70 pontos. Taiwan também seguiu os rumos ditados por Wall Street e fechou em alta, mas há dúvidas de que o sinal positivo se sustente nos próximos pregões. O índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipé subiu 0,8% e fechou aos 7.070,35 pontos. Nas Filipinas, saíram às compras de papéis a preços baixos e essas pechinchas fizeram o mercado fechar em alta. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila subiu 2,3% e fechou aos 2.583,83 pontos, melhor performance desde 19 de junho. A recuperação de Wall Street deu um aguardado ânimo ao mercado australiano, mas o volume de negócios deixou a desejar, fazendo com que os traders prevejam ventos contrários a curto prazo. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney subiu 1,8% e fechou aos 4.936,7 pontos. BHP Billiton subiu 2,6% e Rio Tinto, 2%.

Na Bolsa de Cingapura , as notícias dos EUA renovaram o interesse local pelas compras, mas o baixo volume de negócios mostra que o mercado ainda está desanimado. O índice Straits Times ganhou 1,3% e fechou aos 2.925,50 pontos. Na Tailândia, a elevação das preocupações com a instabilidade política não motivou os negócios e o índice SET da Bolsa de Bangcoc caiu 1% e fechou aos 669,90 pontos. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur , na Malásia, subiu 0,8% e fechou aos 1.159,94 pontos, com forte influência de Maybank (alta de 4,6%), que subiu depois que o banco central revogou aprovação de o maior banco indonésio comprar o Bank Internasional Indonesia. :As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.