Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia sobem, apesar de dados negativos no Japão e na China

SÃO PAULO - As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira. Apesar de dados desanimadores sobre o crescimento chinês e sobre as exportações japonesas, os mercados ganharam impulso dos setores financeiro e farmacêutico.

Valor Online |

A decisão de manutenção da taxa básica de juro em 0,1% pelo Banco Central do Japão (BoJ), foi um dos fatores de tranqüilidade dos mercados. O comitê de política monetária japonês tomou a medida de maneira unânime, depois de ter cortado o juro em 0,2 ponto percentual no último mês.

O BoJ afirmou também que que planeja comprar bônus corporativos com vencimento em um ano para incentivar o crédito para as pequenas e médias empresas. Com a notícia, as ações da instituição financeira japonesa Mizuho Financial Group tiveram alta de 1,4%.

Outro destaque de alta da região foi a farmacêutica chinesa North China Pharmaceutical, que teve ganhos de 3,6%, diante da especulação em torno do plano do governo chinês de aumentar os gastos com o setor.

Todo este ânimo veio em meio a uma série de notícias negativas, no entanto. O Banco Central do Japão anunciou a redução das suas projeções de crescimento para a economia do país. Segundo o BoJ, a segunda maior economia do mundo deve ter recuo de 1,8% no ano terminado em 31 de março e de 2% no próximo ano, antes de retomar o crescimento de 1,5% até março de 2011.

Além disso, o Ministério das Finanças japonês divulgou hoje que as exportações do país caíram 35% em dezembro, na comparação com o ano anterior, o maior declínio desde 1980.

A China não ficou de fora das notícias que limitaram os ganhos das bolsas da região. O governo chinês anunciou que o PIB do país cresceu 6,8% no quarto semestre do ano passado, ante o mesmo período de 2007. Este é o menor nível de crescimento desde 2002.

No Japão, o Nikkei 225 fechou com alta de 1,90%, aos 8.051,74 pontos. O Hang Seng, de Hong Kong, encerrou o pregão com ganhos de 0,59%, aos 12.657,99 pontos. O Shanghai Composite chinês apresentou valorização de 1%, aos 2.004,95 pontos, enquanto o Kospi, da Coréia do Sul, teve alta de 1,14%, aos 1.116,23 pontos.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG