Tamanho do texto

Os mercados da Ásia voltaram a apresentar resultados variados. A forte baixa em Wall Street e a alta dos preços do petróleo tiveram influência sobre as bolsas regionais, mas esses fatores foram ofuscados pela presença de investidores em busca de ofertas de ocasião.

A exceção foi a Bolsa da China, que sucumbiu ante fatores locais e ajudou a derrubar o mercado de Hong Kong , aliviado, contudo, pelos ganhos em ações do serviço público. O índice Hang Seng perdeu 218,99 pontos, ou 1%, e terminou aos 21.885,21 pontos. O índice acumulou perdas de 4,3% na semana.

Após dois dias de ganhos, as Bolsas da China fecharam em forte baixa. Novas perdas nos papéis de companhias aéreas, por conta da alta dos preços do petróleo, e o desapontamento de investidores vendidos, que esperavam medidas de apoio do governo chinês antes da abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, foram determinantes para o mau desempenho do dia. O índice Xangai Composto caiu 4,5% e encerrou aos 2.605,72 pontos - desde o início do ano, o índice acumula perdas de 50,5%. O Shenzhen Composto perdeu 5,6% e terminou aos 747,34 pontos. Yuan - Bancos venderam dólares para evitar ficarem na posição comprada ao final das operações, o que levou o yuan a subir ante a moeda americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8588 yuans, de 6,8614 yuans ontem.

A presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nas ações do setor tecnológico fez a Bolsa de Taipé , em Taiwan, fechar no maior nível em duas semanas. O índice Taiwan Weighted subiu 2,6% e encerrou aos 7.209,04 pontos, a maior pontuação final desde 25 de julho. O índice acumulou alta de 2,9% na semana. Após abrir em baixa devido às perdas em Wall Street, o mercado da Coréia do Sul fechou em ligeira alta, com suporte dos investidores em busca de ofertas de ocasião, especialmente nos setores bancário e de construção. O índice Kospi da Bolsa de Seul subiu 0,3% e fechou aos 1.568,72 pontos. O mercado filipino também fechou em ligeira alta. Em sua contínua busca por ofertas de ocasião, os investidores ignoraram a retração nas Bolsas dos EUA. Com moderado volume de negociações, o índice PSE Composto, da Bolsa de Manila , subiu 0,3% e fechou aos 2.692,81 pontos. A Bolsa de Sydney , na Austrália, teve ligeira alta. O índice S&P/ASX 200 ganhou 0,1% e encerrou aos 4.986,2 pontos.

A Bolsa de Cingapura recuou motivada pelas quedas nos papéis de bancos e setor imobiliário, devido à ausência de sinais de que o pior, no cenário econômico global, já passou, segundo operadores. O índice Straits Times caiu 1% e fechou aos 2.807,54 pontos. Na Indonésia, o mercado teve leve baixa, uma vez que os ganhos das ações de mineradoras de carvão impediram que a queda fosse maior. O índice composto da Bolsa de Jacarta cedeu 0,14% e fechou aos 2.195,92 pontos. Realizações de lucros em papéis dos setores de energia, bancos e imobiliário levaram o mercado tailandês a encerrar em baixa, mas compras de outras ações com preços baixos limitaram as perdas. O índice SET da Bolsa de Bangcoc cedeu 2,1% e fechou aos 690,70 pontos. O movimento de vendas dos fundos estrangeiros e o enfraquecimento da moeda levaram o mercado malaio a fechar em queda. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur caiu 0,8% e encerrou aos 1.120,31 pontos. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.