Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia recuam para pior nível em 4 anos

Por Kevin Plumberg HONG KONG (Reuters) - As ações do mercado asiático caíram para o patamar mais baixo em quatro anos, com os crescentes temores de que a fragilidade de mercados emergentes prolongará uma recessão global e abaterá o lucro de empresas. O iene chegou ao nível mais alto em relação ao euro em seis anos.

Reuters |

A perspectiva para as economias dependentes de exportações da Ásia piorou, atingindo as ações de muitas companhias grandes que têm como base de seus negócios as vendas externas, como a Samsung e a Canon

"Mesmo depois de uma série de esforços combinados de governos para estabilizar os mercados financeiros, parece que a economia global ainda está sob pressão e que provavelmente entrará em uma recessão", disse Daniel Chan, estrategista de investimentos sênior do DBS Bank em Hong Kong.

O índice das principais ações da Ásia-Pacífico com exceção do Japão registrava queda de 5,26 por cento às 7h48 (horário de Brasília), para o nível mais baixo desde outubro de 2004.

O índice global de mercados emergentes registrava queda de 4,08 por cento, também próximo ao patamar mais baixo em quatro anos. O recuo acumulado no ano é de 35 por cento, acima da queda de 25 por cento sofrida pelo índice de ações mundiais

A bolsa de TÓQUIO registrou queda de 2,5 por cento, depois de ter despencado até 7 por cento no decorrer da sessão. O mercado reduziu perdas após os futuros do mercado norte-americano terem ampliado ganhos após o Wall Street Journal ter publicado que o governo dos Estados Unidos vai considerar um plano de 40 bilhões de dólares para retardar a execução de hipotecas.

O índice Kospi de SEUL teve desvalorização de 7,5 por cento, puxado por ações da Samsung e da siderúrgica POSCO.

O índice Hang Seng, de HONG KONG, fechou em queda de 3,55 por cento. Algumas ações do setor imobiliário registraram ganhos depois do governo chinês ter anunciado no final da quarta-feira políticas para incentivar o segmento.

As ações da China Overseas Land dispararam 8,11 por cento, apesar de queda de 4,4 por cento do índice das ações chinesas listadas em Hong Kong.

Em XANGAI, o mercado recuou 1,07 por cento. Na bolsa de SYDNEI, a queda foi de 4,37 por cento, enquanto em TAIWAN houve baixa de 2,72 por cento e em CINGAPURA queda de 4,14 por cento.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG