Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia recuam a nível mais baixo em 4 anos

Por Kevin Plumberg e Rafael Nam HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia recuaram nesta quarta-feira para o nível mais baixo desde dezembro de 2004, pressionadas por resultados trimestrais fracos de empresas norte-americanas e preços em queda de commodities que fomentaram preocupações sobre uma desaceleração econômica global prolongada.

Reuters |

O custo da proteção contra inadimplência de dívidas asiáticas aumentou para valor recorde depois da Argentina ter agido para assumir seu sistema de pensão privado e à medida que temores de inadimplência de dívidas prejudicaram a confiança em mercados emergentes.

Algumas companhias asiáticas foram pegas desprevenidas quanto ao aperto dos mercados de crédito, que restringiu em muito o acesso delas a capital, e também com relação ao ritmo de queda da demanda global.

"À medida que a crise de crédito piora, estoques no atacado aumentaram, causando um alarmante aumento em estoques na Ásia e em mercados emergentes, em uma época em que, sazonalmente, eles geralmente diminuem", disse Sean Darby, estrategista-chefe do Nomura em Hong Kong.

"Nós esperamos que os lucros sejam revisados para baixo nos mercados asiáticos e mercados emergentes globais", disse ele em uma nota.

As perdas nas ações asiáticas aceleraram na tarde de quarta-feira, com o índice Nikkei de TÓQUIO fechando em queda de 6,8 por cento, e o Kospi de SEUL caindo 5,1 por cento.

As ações da Mitsubishi UFJ Financial Group, que investiu recentemente no Morgan Stanley, registraram queda de 8,8 por cento, depois que o jornal de negócios Nikkei publicou que o maior banco do Japão cortará bruscamente sua estimativa de lucro líquido para a metade do ano.

O índice MSCI de ações da Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuou 5,53 por cento, chegando a atingir o nível mais baixo desde dezembro de 2004.

O índice Hang Seng, de HONG KONG, caiu 5,15 por cento, com o CITIC Pacific sendo atingido pelo segundo dia depois do alerta de perda potencial de cerca de 2 bilhões de dólares em negociações com câmbio não autorizadas. As ações do CITIC Pacific caíram mais 6 por cento depois de terem perdido metade de seu valor de mercado na terça-feira.

Estimativas de lucro para companhias da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão em 2009 já caíram por quatro meses seguidos, de acordo com dados da Thomson Reuters. No último mês até 16 de outubro, a previsão caiu 3,44 por cento, o maior declínio mensal desde novembro de 2001.

O índice acionário de XANGAI perdeu 3,20 por cento, TAIWAN recuou 1,62 por cento e CINGAPURA teve queda de 5,19 por cento. SYDNEY se desvalorizou em 3,4 por cento.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG