Tamanho do texto

O primeiro dia útil do ano novo nos mercados financeiros asiáticos teve como destaques as altas expressivas nas Bolsas de Hong Kong e Cingapura. A expectativa de que os governos ampliem seus esforços para combater a crise financeira global animou os negócios, estimulando a compra de papéis.

Os mercados financeiros do Japão, China, Indonésia, Tailândia, Filipinas e Taiwan não abriram hoje.

A Bolsa de Hong Kong começou o ano com otimismo e o índice Hang Seng fechou em alta de 4,6%, a 15.042,81 pontos, na máxima da sessão, acima da marca psicologicamente importante de 15 mil pontos. As ações de companhias de telecomunicações da China fecharam com forte valorização, após Pequim aprovar a emissão de licenças para telefonia móvel de terceira geração (3G). Embora o governo não tenha afirmado quando essas licenças serão concedidas, o anúncio removeu um importante obstáculo no setor. China Mobile subiu 4,4%, China Unicom avançou 8,8% e China Telecom ganhou 6,2%.

Em Cingapura , o índice Straits Times da bolsa local subiu 3,73%, fechando a 1.827,34 pontos. Na Coreia do Sul , os ganhos nos papéis de construtoras e fabricantes de navios puxaram para cima o mercado local de ações. O índice Kospi da Bolsa de Seul terminou em alta de 2,9%, a 1.157,60 pontos. Segundo um analista, tanto investidores domésticos como estrangeiros foram às compras neste primeiro pregão do ano. "Parece que há as expectativas usuais de uma alta de início de ano", disse ele.

Na Austrália , o mercado de ações fechou em queda, com o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney em baixa de 0,23%, a 3.713,8 pontos. Mas as ações das principais mineradoras terminaram o dia em terreno positivo: BHP subiu 0,46% e Rio Tinto avançou 2,53%. Em Kuala Lumpur, na Malásia , o índice Composto subiu 2,01%, para 894,36 pontos. As informações são da Dow Jones.