Após dois pregões de maus resultados, os mercados asiáticos se recuperaram nesta quinta-feira. Vários fatores contribuíram para levar os índices ao território positivo, em particular a alta em Wall Street.

Destaque ainda para o bom desempenho das ações do setor bancário e financeiro. Não houve negociações em Taiwan por ser feriado.

A recuperação nos papéis do peso pesado HSBC, após oito pregões seguidos de declínio, ajudou a Bolsa de Hong Kong a fechar em alta. Mas traders disseram que não esperam uma grande recuperação do mercado no curto prazo, devido aos fracos resultados das empresas e dos números econômicos. Com fraco volume de negociações, o Hang Seng ganhou 74,36 pontos, ou 0,6%, e encerrou aos 12.657,99 pontos.

A alta nas ações das companhias do setor médico, após Pequim anunciar pesados investimentos para reformar o sistema de saúde nos próximos três anos, e a elevação nos papéis dos produtores de carvão, por conta da valorização dos preços globais do petróleo, levaram as Bolsas da China a fechar na maior alta em um mês. O Xangai Composto aumentou 1% e encerrou aos 2.004,95 pontos, a maior pontuação desde 19 de dezembro. Já o Shenzhen Composto ganhou 1,4% e terminou aos 613,16 pontos.

O yuan apresentou pouca alteração em relação ao dólar, à medida que os traders não esperam que Pequim faça qualquer mudança no política cambial externa antes do feriado do Ano Novo chinês, na semana que vem. No mercado de balcão, a cotação de compra e venda do dólar encerrou a 6,8371 yuans, relativamente estável em relação ao fechamento de quarta-feira, que foi de 6,8378 yuans.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou em alta, liderada por uma recuperação nas ações financeiras, mas reduziu os ganhos iniciais depois da divulgação de números ruins sobre a economia local e sobre os balanços das empresas. O índice Kospi avançou 1,1% e encerrou aos 1.116,23 pontos.

Na Austrália, as ações financeiras também impulsionaram a Bolsa de Sydney. O índice S&P/ASX 200 terminou com alta de 1,3%, aos 3.486,8 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, registrou alta de 1,3% e fechou aos 1.863,52 pontos, depois de uma sequência de sete dias de queda. As informações são da Dow Jones (Ricardo Criez e Hélio Barboza)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.