Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia fecham no positivo; Xangai avança 3,5%

Os principais mercados asiáticos apresentaram elevação nesta quarta-feira. As ações de bancos chineses lideraram a recuperação nas Bolsas de Xangai e Hong Kong, apesar das notícias de que outro banco estrangeiro - dessa vez o Royal Bank of Scotland - vendeu sua participação acionária no Bank of China.

Agência Estado |

Continuaram os temores sobre os resultados das empresas no quarto trimestre.

A recuperação nos papéis de bancos e empresas de energia da China fizeram a Bolsa de Hong Kong encerrar seis pregões consecutivos de queda, nos quais acumulou perdas de 12,2%. O desempenho em HK só não foi melhor porque, no meio da sessão, as ações do HSBC atingiram o seu pior nível em mais de sete anos, por causa de um corte no seu preço-alvo por parte do Morgan Stanley. Com moderado volume de negociações, o Hang Seng ganhou 36,56 pontos, ou 0,3% e encerrou aos 13.704,61 pontos.

As esperanças de que o órgão regulador do mercado chinês poderá adotar novas medidas para estimular as bolsas e os números que mostram um aumento nos empréstimos bancários ajudaram as Bolsas da China a fechar em alta. Com moderado volume de negociações, o Xangai Composto subiu 3,5% e encerrou aos 1.928,87 pontos. Já o Shenzhen Composto ganhou 3,9% e terminou aos 594,02 pontos.

A valorização do euro em relação ao dólar, durante o pregão dos mercados asiáticos, ajudou na recuperação da unidade chinesa sobre a moeda norte-americana, após a queda verificada no início da sessão. No mercado de balcão, às 4h30 (de Brasília), a cotação de compra e venda do dólar era de 6,8339 yuans, ligeiramente abaixo do fechamento de terça-feira, que foi de 6,8341 yuans.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em ligeira baixa. Os ganhos da abertura do pregão acabaram suplantados pela pressão por vendas na sessão da tarde, por conta dos contratos futuros de janeiro. O Taiwan Weighted perdeu 0,2% e encerrou aos 4.521,47 pontos.

Os ganhos com ações de bancos e montadoras levaram o índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, a uma alta de 1,3%, para 1.182,68 pontos. O pregão foi pouco movimentado, devido às preocupações com os balanços das empresas dos EUA.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney também fechou em alta, puxada pelas ações de bancos e empresas de commodities, mas os investidores permanecem cautelosos ante os números sobre o mercado de trabalho local, que saem amanhã. O índice S&P/ASX 200 avançou 0,9%, para 3.687,0 pontos.

Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, ainda em consolidação depois do rali da semana passada, o índice PSE caiu 0,6%, para 1.984,27 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG