Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia fecham em baixa, mas Xangai sobe 3%

A maioria dos mercados asiáticos esteve em declínio nesta segunda-feira. Alguns foram influenciados pela queda de sexta-feira em Wall Street, outros também reagiram mal à grande queda no PIB japonês.

Agência Estado |

Exceção para as Bolsas da China, que tiveram novamente um forte rali.

A baixa nas ações dos bancos, por conta das expectativas de fracos resultados no balanço de 2008 do Bank of East Asia, a ser divulgado nesta quinta-feira, levou a Bolsa de Hong Kong a fechar em queda. Com fraco volume de negociações, o índice Hang Seng caiu 98,79 pontos, ou 0,7%, e encerrou aos 13.455,88 pontos.

A forte demanda por blue chips por parte dos investidores institucionais e as expectativas de que Pequim irá lançar novas medidas de estímulo econômico para o setor industrial ajudaram as Bolsas da China a fechar em forte alta pelo segundo pregão consecutivo. Os índices tiveram o melhor desempenho em quase seis meses. Com forte volume de negociações, o índice Xangai Composto avançou 3% e encerrou aos 2.389,39 pontos, a maior pontuação de fechamento desde 29 de agosto. Já o Shenzhen Composto ganhou 1,9% e terminou aos 763,30 pontos.

A alta na taxa de paridade central dólar-yuan levou a moeda chinesa a uma ligeira desvalorização sobre a unidade norte-americana, embora o yuan tenha se mantido em uma estreita faixa de negociação. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8340 yuans, de 6,8335 yuans do fechamento de sexta-feira.

Em sessão oscilante e de anêmico volume de negociações, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou estável. O índice Taiwan Weighted baixou apenas 0,03% e terminou aos 4.591,26 pontos.

As perdas com ações de bancos e siderúrgicas lideraram a queda da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, onde o índice Kospi encerrou em baixa de 1,4%, aos 1.175,47 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o mercado se viu pressionado pela queda das bolsas de Nova York na sexta-feira, pelo declínio das ações do Commonwealth Bank (-5,7%), que entraram em período de ex-dividendo, e pelos resultados decepcionantes divulgados pela empresa de logística Brambles (-12%). O índice S&P/ASX 200 teve queda de 1,2%, e fechou aos 3.516,9 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, oscilou pouco durante o dia e teve recuo 0,2%, fechando aos 1.915,79 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou em baixa porque as quedas de lucros das companhias e um cenário sombrio continuaram a dar aos investidores poucas esperanças de dias melhores. O índice Straits Times recuou 1,3% e fechou aos 1.683,31 pontos.

O mercado indonésio terminou em ligeira alta, devido a altas em papéis relacionados a petróleo depois de elevação dos preços da commodity. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 0,2% e fechou aos 1.342,00 pontos.

Às 6h45 (de Brasília), a Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, operava em ligeira alta. O índice SET subia 0,04%, aos 445,95 pontos.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,3% e fechou aos 907,19 por conta de realizações de lucros. Os declínios em Wall Street e o baixo desempenho nos demais mercados regionais enfraqueceram o sentimento do mercado. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: bolsas asiáticas  

Leia tudo sobre: bolsas asiáticas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG