Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia decolam e bônus recuam com alívio de investidor

Por Kevin Plumberg HONG KONG (Reuters) - As ações asiáticas tiveram forte alta nesta terça-feira, com o índice Nikkei do Japão registrando valorização recorde de 14 por cento. Investidores esperam que as ações de governos de todo o mundo, ao assumir parte de bancos, estabilizem o sistema financeiro global e marquem o fim do pior da crise financeira.

Reuters |

Temores de recessão global não acabaram, mas até as medidas emergenciais adotadas por governos reduziram o risco de um colapso do sistema financeiro.

"Parece que a maré virou e um derretimento completo dos mercados e uma depressão foram evitados. Investidores podem agora focar, novamente, em fundamentos mais que no grau de pânico do mercado", escreveu Dariusz Kowalczyk, estrategista chefe de investimento do CFC Seymour em Hong Kong, em uma nota a clientes.

Depois de ter caído 24 por cento na última semana, o índice Nikkei de TÓQUIO registrou alta de 14,2 por cento -- seu maior ganho diário da história -- depois de não ter operado na segunda-feira por causa de feriado.

O índice MSCI que reúne as principais ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão operava em alta de 6,89 por cento às 7h42 (horário de Brasília) depois de atingir o nível mais baixo desde dezembro de 2004 na sexta-feira. Em dois dias, o índice recuperou mais da metade de suas perdas da última semana.

O índice Hang Seng de HONG KONG registrou valorização de 3,19 por cento, um dia depois de ter subido 10,2 por cento, o maior ganho em um dia em nove meses.

O índice Dow Jones e o índice S&P 500 do mercado acionário norte-americano tiveram ganhos recores overnight, registrando alta de mais de 11 por cento. Ações globais ganharam 1,7 trilhão de dólares em valor de mercado, o maior ganho em um único dia desde que a crise financeira começou há 14 meses, de acordo com o MSCI.

O governo dos Estados Unidos concordou na segunda-feira em gastar 250 bilhões de dólares na aquisição de participações em diversos bancos de grande porte para reforçar o sistema financeiro e acabar com a crise financeira, disseram fontes próximas do assunto. A ação segue as garantias do governo da Grã-Bretanha, da Alemanha, da França e de outros países europeus de mais de 1 trilhão de euros (1,36 trilhões de dólares) para amparar os bancos.

O mercado de SEUL teve alta de 6,14 por cento, enquanto XANGAI perdeu 2,71 por cento, TAIWAN subiu 5,4 por cento e CINGAPURA teve oscilação positiva de 2,5 por cento. A bolsa de SYDNEY fechou valorizada em 3,7 por cento.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG