Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas da Ásia caem, pressionadas pelas baixas das commodities

SÃO PAULO - Em dia de feriado no Japão, as demais bolsas asiáticas fecharam em queda, pressionadas principalmente pelas preocupações com a queda da demanda global por commodities. As expectativas de que os resultados da Alcoa mostrem a desaceleração da procura por metais causaram nervosismo nos mercados da região.

Valor Online |

A produtora norte-americana de alumínio apresenta hoje seus resultados trimestrais e já tinha divulgado na semana passada um corte de 13 mil funcionários para redução dos custos.

Entre os destaques do dia esteve a mineradora anglo-australiana Rio Tinto, cujas ações caíram 6% depois de a empresa divulgar a desistência da expansão de investimentos no montante de US$ 2,15 bilhões em sua mina de ferro em Corumbá, no Mato Grosso do Sul. A PetroChina também sofreu com o clima negativo, caindo 4,8% diante das baixas do preço do petróleo registradas no último pregão.

Hong Kong teve uma seção pessimista, com o índice Hang Seng fechando com queda de 2,83%, aos 13.971 pontos, abaixo da marca psicológica dos 14 mil pela primeira vez em mais de um mês.

Na China não foi diferente. O Shanghai Composite encerrou o pregão com queda de 0,24%, aos 1.900,35 pontos. O Kospi, da Coréia do Sul, também teve queda de 2,05%, e fechou a segunda-feira aos 1156,75 pontos. As bolsas do Japão não operaram, devido a um feriado.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG