Por Kevin Yao CINGAPURA (Reuters) - O setor de tecnologia impulsionou o índice de bolsas asiáticas para as maiores altas em dois meses nesta quarta-feira, graças a expectativas de resultados fortes da Intel, enquanto o iene recuou depois que o Banco do Japão aliviou a política monetária numa tentativa de estimular a economia.

O índice MSCI que acompanha as bolsas da região da Ásia-Pacífico exceto Japão tinha alta de 2,02 por cento, aos 421,73 pontos, após superar a máxima em dois meses, acompanhando bolsas dos Estados Unidos que registraram maior patamar em 17 meses.

O iene caiu ante o dólar e o euro depois que o banco central japonês dobrou o dinheiro disponível aos bancos para encorajá-los a fazer mais financiamentos.

Wall Street fechou em alta na véspera depois que o Fed manteve política de juro baixo e apontou para momento de recuperação da economia global.

Os ganhos na Ásia e nos Estados Unidos também foram impulsionados pela expectativa em relação ao resultado da Intel, graças estimativas de fortes vendas na Ásia e retomada nos investimentos de empresas em produtos de tecnologia.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO ganhou 1,17 por cento, aos 10.846 pontos, ajudado pelo setor de tecnologia.

Apesar da segunda maior economia do mundo ter saído da recessão no segundo trimestre de 2009, ela sofre com persistente deflação que alguns parlamentares temem que possa fazer o país voltar a enfrentar dificuldades.

A bolsa de SEUL fechou com alta de 2,1 por cento, para 1.682 pontos, com a Hynix Semiconductor avançando 2,3 por cento.

"Grandes empresas de tecnologia estão dando força ao mercado por conta dos preços em alta de chips de memória DRAM e monitores e também vemos os investidores estrangeiros voltando", disse Tom Tang, vice-presidente na Masterlink Investment Advisory.

Em TAIWAN, o mercado avançou 1,98 por cento, para 7.847 pontos.

A bolsa em HONG KONG fechou com ganho de 1,72 por cento, aos 21.384 pontos. XANGAI subiu 1,93 por cento, para 3.050 pontos.

CINGAPURA terminou com alta de 0,79 por cento, em 2.919 pontos. SYDNEY terminou com valorização de 1,17 por cento, em 4.853 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.