Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida. As bolsas mais sensíveis à China foram alavancadas por expectativas de boas notícias vindas de Pequim.

Outros mercados, por sua vez, sofreram com a realização de lucros, além de fatores internos de cada país. Nas Filipinas, a Bolsa esteve fechada por ser feriado. As esperanças de que a China irá adotar medidas adicionais para estimular a economia levaram a Bolsa de Hong Kong a fechar em elevação pelo quinto pregão seguido. O índice Hang Seng ganhou 220,60 pontos, ou 1,6%, e terminou aos 14.108,84 pontos.

O compromisso do fundo estatal de pensão de investir mais no mercado doméstico de ações e o anúncio de que o governo irá subsidiar a compra de eletrodomésticos em áreas rurais ajudaram as Bolsas da China a reverter as perdas do início do pregão e fechar em alta. O índice Xangai Composto avançou 1,3% e encerrou aos 1.894,61 pontos. Já o Shenzhen Composto ganhou 2,8% e fechou aos 554,61 pontos. Yuan - Uma forte alta na taxa de paridade central dólar-yuan fez a moeda chinesa sofrer grande desvalorização em relação à unidade norte-americana nos mercados à vista e futuro. Na avaliação de traders, o novo patamar é um sinal de que o Banco Central pode usar um yuan mais fraco para dar suporte ao crescimento econômico. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8790 yuans, de 6,8349 yuans do fechamento de sexta-feira.

Já a Bolsa de Taipé , em Taiwan, teve alta, por conta das expectativas de que Sean Chen, novo presidente da Comissão de Supervisão, será mais efetivo em alavancar o índice Taiwan Weighted, que subiu 1,3% e terminou aos 4.518,43 pontos. Depois de oscilar entre o território positivo e o negativo ao longo do dia, a Bolsa de Seul , na Coréia do Sul, acabou fechando em baixa, com as realizações de lucros que se seguiram a quatro sessões de alta. O índice Kospi desceu 1,6% e fechou aos 1.058,62 pontos. A Bolsa de Sydney , na Austrália, encerrou em baixa mesmo com a alta das bolsas de Nova York na sexta-feira e a expectativa de uma forte redução na taxa básica de juros australiana. O índice S&P/ASX 200 recuou 1,6% e encerrou aos 3.681,2 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa, em meio a uma fraca sessão de negócios, conduzida pelos declínios das companhias de exploração de petróleo e construtores de navios, que estenderam as perdas da semana anterior. O índice Straits Times caiu 2,4% e fechou aos 1.690,23. Às 7h45 (de Brasília), o índice SET da Bolsa de Bangcoc , na Tailândia, perdia 1,75%, aos 394,80 pontos. No mercado indonésio, o movimento foi moderado apesar os bons números da inflação em novembro. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 1,5% e fechou aos 1.223,12 pontos. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur caiu 2% e fechou aos 848,43 pontos. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.