Tamanho do texto

Os mercados asiáticos fecharam sem sinal uniforme nesta terça-feira. Algumas bolsas seguiram a alta nos Estados Unidos.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561423375&_c_=MiGComponente_C

Os setores de metais e de recursos naturais continuaram a influenciar fortemente os pregões, ainda como reflexo do terremoto que abalou o Chile.

A Bolsa de Tóquio fechou com ganhos modestos pelo terceiro dia consecutivo, uma vez que as ações de tecnologia, como Tokyo Electron, Advantest e Toshiba, ajudaram a compensar a influência do fraco sentimento das bolsas chinesas. O índice Nikkei 225 ganhou 49,78 pontos, ou 0,5%, e fechou aos 10. 221,84 pontos.

A Bolsa de Hong Kong encerrou em queda, após o peso pesado HSBC apresentar forte baixa devido a seus decepcionantes resultados em 2009. Os ganhos nos bancos chineses, contudo, ajudaram a diminuir o declínio. O índice Hang Seng perdeu 150,82 pontos, ou 0,7% e terminou aos 20.906,11 pontos.

A realização de lucros nas companhias de metais, por conta da redução das preocupações sobre a demanda causada pelo abalo sísmico no Chile, fez cair as Bolsas da China. O índice Xangai Composto perdeu 0,5% e encerrou aos 3.073,11 pontos. O índice Shenzhen Composto baixou 0,1% e terminou aos 1.183,95 pontos.

O yuan fechou quase estável ante o dólar, uma vez que a demanda pela divisa americana enfraqueceu depois que o banco central australiano elevou sua taxa de juro em 0,25 ponto-base, para 4,0%. A alteração feita pelo BC australiano na taxa de referência reduziu a atratividade do dólar, dada a superbaixa taxa de juros americana, disseram dealers. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8265 yuans, de 6,8263 yuans do fechamento de ontem.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, seguiu em elevação, no embalo de Wall Street. O índice Taiwan Weighted subiu 0,3% e encerrou aos 7.597,62 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul, que esteve fechada ontem por um feriado, reabriu nesta terça-feira com forte movimento de compras por parte de estrangeiros, O índice Kospi ganhou 1,3% e fechou aos 1.615,12 pontos.

O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália, teve avanço de 0,3% e fechou aos 4.701,9 pontos. O já esperado aumento da taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, para 4%, não teve impacto no mercado de ações.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila cedeu 0,5% e fechou aos 3.061,89 pontos.

A Bolsa de Cingapura ficou estável, uma vez que os investidores permaneceram relutantes em assumir novas posições antes dos dados sobre empregos nos EUA, a serem divulgados esta semana. O índice Strait Times recuou 0,1% e fechou aos 2.772,20 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,9% e fechou aos 2.576,59 pontos, impulsionado por procura por ofertas em papéis de mineradoras, telecomunicações e blue chips de bancos, seguindo ganhos na maioria dos demais mercados asiáticos.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 1,6% - maior alta em seis semanas - e fechou aos 733,19 pontos, seguindo os ganhos nos mercados regionais

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, avançou 0,4% e fechou aos 1.288,07 pontos, com o sentimento positivo generalizado na região estimulando compras de papéis de financeiras, empresas agrícolas, entre as principais altas, mas realizações de lucros fizeram o mercado fechar abaixo da alta intraday de 1.292,81 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.